InícioPortalMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
♫ Rádio Branime ►
Últimos assuntos
» Tokyo Ghoul:Jail
Seg 21 Set 2015, 19:37 por TheLastWarrior

» Bleach 624
Qua 27 Maio 2015, 13:53 por Cassandra eater powder

» Apocalipse Zumbi - você escaparia? (Brincadeira)
Qua 25 Mar 2015, 03:01 por TheLastWarrior

» O que você faria se eu...
Qua 25 Mar 2015, 03:00 por TheLastWarrior

» meus rabiscos [reginaldonerd]
Qua 25 Mar 2015, 02:57 por TheLastWarrior

» Urahara VS Gin
Qui 05 Mar 2015, 12:13 por TheLastWarrior

» a volta dos desenhos antigos
Sex 27 Fev 2015, 21:52 por Mari Morena

» Aizen hougyoku X Ichibei
Ter 10 Fev 2015, 15:43 por TheLastWarrior

» Bleach 614 [Leia Aqui!!]
Sex 06 Fev 2015, 15:01 por TheLastWarrior

» Bleach 613 [Leia Aqui!!]
Ter 03 Fev 2015, 08:54 por TheLastWarrior

» Vitrine de Desenhos
Seg 26 Jan 2015, 08:48 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 407 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:56 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 406 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:51 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 405 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:46 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 404 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:43 por TheLastWarrior

Últimos conectados
Os membros mais ativos do mês
Seja Nosso Parceiro

parceiros
ForumeirosManga-kas Rádio BranimeSSOmegaWarFairy Tail Milenium

Compartilhe|

Fan fics Next Adventure

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
MensagemAutor
MensagemAssunto: Fan fics Next Adventure Dom 09 Mar 2014, 23:07

Sinopse:

Nome da FanFic: Next Adventure
Autor: EuZinho
Gênero:Aventura,Ação,Ecchi, Terror(um pouco)
Censura: 13 Anos
Sinopse: Yagami Inoue é uma jovem apaixonada por um menino sombrio do colégio, Majime Lawliet, porém é proibida de se aprossimar dele quando misteriosos eventos começam a acontecer na cidade e na sua escola, pessoas começam a sumir misteriosamente, e uma onda de casos bizarros começaram, e a unica pessoa que realmente pode saber de Alguma coisa é Lawliet, porem ele é um Demon Hunter membro de uma organização denominada Demon Slayer e usuario de uma das 12 espadas Sagradas.

A Cidade dos Demonios Part:1


Oi ola eu sou Yagami Inoue, sou uma jovem estudante de 16 anos, eu estudo no colégio Midnight, um colegio antigo que fica uma cidade simpática, bem o que mais eu posso falar de mim, bem só que sou perdidamente apaixonada por um garoto Majime Lawliet, um garoto de cabelos pretos e olhos azuis que veio de intercâmbio, de qual país não se sabe, porem sempre que tento falar com ele, ele foge de mim, bem mais é força do habito dele que me deixa apaixonada, bem sobre minha aparencia meus cabelos laranja com meus olhos azuis me deixam linda não acha? Apesar que a unica pessoa que dizer que quer namorar comigo é meu amigo, o mais pervertido garoto da escola Drake, ele me tira do sério com suas ações pervertidas, bem como ele me olhando com um binoculo da arvore que da de frente pra janela do meu quarto:
- Sai dai Drake!!!! Gritava eu com muita raiva!
Como num passe de magica, um garoto de cabelo castanho e olhos castanho cai da arvore, onde estava o mesmo tenta fugir desesperadamente pela rua, correndo tão rapido que parecia campeão de fórmula 1, bem podia se ver que o garoto era esperto, ele não tinha medo de se aventurar em uma situação como essa.
A menina desce a escada de sua casa, calmamente sem preocupação se dirige a mesa para tomar café, porem a casa vazia trazia um sentimento de tristeza a menina, que suspirava...
Bem já eram 6:30 faltava pouco tempo para o colégio, seria a hora preferida dela, a hora de ver Lawliet, o garoto de que tanto gosta, no jornal em cima da mesa, na capa havia estampado que era o sétimo desaparecimento de pessoas nos ultimos 15 dias, porem quando o perigo não é com você ou alguém perto de você, simplesmente se ignora é a lei da vida, Inoue apenas se levanta depois de tomar seu café, vai até a sala e pega sua mochila da mesma cor de seu cabelo e sai de casa, rumo ao colégio, fazia um dia lindo de sol, uma temperatura agradavel com uma leve brisa refrescante, o caminho até a escola não era longo, porem enquanto caminha, Inoue percebe que uma pessoa estava lhe seguindo nas sombras, não dava nem para ver sua estatura, porem ela podia ouvir seus paços, ela se mandou correndo rumo ao colégio, deixando a sombra para trás, até que no caminho sem querer esbarra em Drake.
- Me desculpe! Pede Inoue a Drake por ter esbarrado nele por causa de sua correria continua para escapar da sombra que ela tinha visto e parecia estar lhe perseguindo
- Bem não foi nada, está indo para a escola? Pergunta Drake um pouco constrangido
- Sim estou sim! Responde Inoue com um um sorriso no rosto.
Drake se levanta do chão, se erguendo em frente a bela Inoue para ele, ele estava feliz pois essa isso ser uma oportunidade de luxo, seus pensamentos pervertidos começam a subir lhe a cabeça quando ele pergunta:
- Bem...(sentia-se constrangido com o que ia perguntar), gostaria de ir ao colégio comigo...
A menina apenas da um sorriso e o agarra pela mão e sai correndo rumo a escola, o garoto era arrastado pelo a mesma, caindo se levantando, tropicando até que da de cara com um poste em cheio...
- Inoue vamos caminhando, não temos pressa e eu não quero morrer, ta parecendo que fui atropelado por uns 20 caminhões. Dizia um Drake exausto.
Inoue da um sorriso e logo fala sensualizando a voz:
- Bem como você quiser! Fazendo isso para enlouquecer seu amigo que ali se encontrava com ela.
Drake tem sangue saindo de seu nariz e desmaia no local, parecia que ele tinha ido para o paraiso, era o sonho dele se tornando realidade.
( Isso é tudo que eu sempre quis, aquela voz, o que será depois, eu amo aqueles peitos, eu quero abraça-los, agarra-los quero eles só pra mim, será essa minha chance, com certeza é o paraiso, essa é minha chance)
Como num piscar de olhos ele se levanta e pula rumo aos peitos de Inoue, porem um guarda aparece na frente na mesma hora, ele acabo por abraçar o guarda e apertar os mamilos do guarda:
- Seu guarda não é o que você ta pensando.... Falava Drake olhando pros lados para ver se conseguiria fugir do tal guarda rapidamente.
Drake se manda correndo, pela rua, deixando Inoue rindo e um guarda furioso correndo atrás do menino.
- Seu moleque volte aqui, vou te ensinar a me respeitar. Gritava o guarda raivoso correndo atrás do menino que estava fugindo.
Inoue vendo Drake se mandar correndo e ser perseguido, apenas segue seu trajeto rumo a escola, até que chega perto de uma construção cheia de vigas de ferro, que como num passe magica se entortam e voam tudo para cima dela, a construção inclina-se pra frente e desaba em direção ao local onde se encontrava, porem rapidamente as vigas se tornam gelo puro e se quebram,  novamente uma sombra surge em direção a Inoue, a sombra mantinha-se ocultada, mas podia ver se uma espada com a lâmina torta em sua mão, era esse o encontro indesejavel de Inoue, seria esse seu fim, será ele a mesma pessoa dos desaparecimentos, seria essa pessoa a sombra que tinha lhe seguido, quem seria essa pessoa?
Será esse o fim de Inoue?Será? E Ainda mais quem é essa sombra?

Ainda é cedo para novos amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 13 Mar 2014, 23:13

A Cidade dos Demonios Part: 2

Eu estava sendo seguida, eu tenho certeza disso, algo de ruim parece a estar a acontecer comigo, eu não sei o que fazer, e ainda mas quem é essa sombra? Será que vou morrer ou sumir como as pessoas dos jornais, o que será que vai acontecer?
A sombra continuava parada, porem Inoue sabia que havia algo muito esquisito no ar, aquelas vigas não se congelariam daquele jeito, a menina saiu correndo de lá, porem a sombra a perseguia a onde ela fosse, era uma caçada, ela não tinha para onde fugir, os fios do poste de luz se soltaram e tentaram atacar a menina, quando um jovem menino como um relâmpago, empunhando uma espada de lamina e bainha grossa de forma negra, corta os cabos de luz, porém ao ver a cena Inoue reconheceu na hora o Menino, seu nome Mejime lawliet, o garoto por qual é apaixonada acabava de salvar sua vida, porem o que ele fazia ali e o que ele fazia com aquela espada:
- Você esta bem?
Pergunta Lawliet pela primeira vez falando com Inoue, pela primeira vez a jovem escutava aquela voz, uma voz calma, que soava como poesia em seus ouvidos, mesmo ela não entendo nada, ela estava feliz, por ter se salvado da morte graças a pessoa que ela amava.
- Estou sim.
Responde Inoue, com um ar duvidoso a respeito do que aconteceste, pois nada tinha entendido, seria esse apenas um presságio, e o mais importante o que aconteceria daqui pra frente, ela nada entendia.
- Ainda bem que você esta bem Inoue. Dizia o jovem rapaz mostrando sinal de preocupação em relação a Inoue.
Inoue entra em choque, ela não acreditava que o garoto sabia seu nome, era algo inacreditável, ele apesar de nunca ter falado com ela, e fazer ela acreditar que ele nem sabia quem ela era, ele parecia saber quem era ela.
- Mas devo lhe pedir um favor, não sei por que demonios estão atrás de você, mas devo lhe pedir pra que não conte pra ninguem o que houve aqui hoje, entende? Dizia o jovem com receio de que alguma informação vazasse.
-``Demonios´´? Fala a garota em panico com as palavras do garoto
- Sim demonios, monstros que nascem de nós e vagam por esse mundo, eles são criaturas terriveis e assustadoramente poderosas, seus níveis de poderes são assustadores. Tentava explicar Lawliet com uma breve explicação a Inoue.
A Menina estava sem palavras, aquilo só podia ser uma piada, mas se não fosse o que ela faria, afinal o que se passava ali, não era nada lógico, um sonho quem sabe, não podia ser, um sonho impossível, não existe sonhos tão vivos assim, aquilo seria mesmo verdade, e esses tais demonios só retratados na Bíblia, estão mesmo a trás dela, então o que ela poderia fazer, lagrimas corriam de seu rosto e seus familiares e amigos tambem devem estar em apuros, mas o que ela podia fazer, mas de certa forma, durante seus sonhos ela via um mundo diferente que sempre a assombrou, de certa forma seu coração não lhe deixava entrar em tal pânico e fazia acreditar no garoto.
- Não se preocupe Inoue, eu estou aqui para protege-la, nada de mal lhe vai acontecer, eu prometo, eu juro pela minha honra, pelo meu nome, mas peço que guarde segredo, pois se não coisas terriveis, podem acontecer com seus amigos e familiares. Lawliet continuava a tentar explicar a situação da garota, mas suas explicações brandas pareciam não dizer nada.
As palavras do Garoto de certa forma acalmaram ela, o garoto em um gesto de amizade lhe estende a mão pra ajudar lhe a levantar, a jovem coloca sua mão, na mão do garoto que a ajuda lhe a levantar:
- Se você vai me proteger e se assim é melhor, não tem problema eu guardar um segredinho.
Responde Inoue com um sorriso, sendo respondida por outro sorriso, agora de Lawliet, os dois voltam a caminhar em direção ao colégio, quando uma terceira voz se pronuncia:
- Esse é seu fim Mejime Lawliet, Yagami Inoue, este é o fim de vocês dois.
Um Nevoeiro toma conta do local rapidamente, um corpo de uma menina esquartejada se via no chão, lawliet rapidamente ergue sua espada em punho, seus sentidos de Demon Hunter lhe faziam ver que aquilo não era algo normal, parecia ser uma magia de forma diferente.
- O Que é isso? Quem seria capaz de tal monstruosidade? Perguntava Inoue pasma com a cena de um corpo esquartejado na sua frente, aquele cheiro de certa forma lhe deixava tonta.
O Cheiro de sangue tomava o local, quando os membros do corpo da menina na rua, começavam a se juntar, uma cena assustadora de se ver, era como se os membros do seu corpo tivessem vida própria, os membros se conectavam ao corpo, que as poucos começava a se levantar, quando inoue num choque reconheceu o corpo da vitima.
- É uma das pessoas desaparecidas. Fala Inoue lembrando de uma foto no jornal, ao qual tivesse parado para ler em certo dia no qual não recordaste.
- Inoue peço que fique sempre junte de mim, a fim de não se perder nesse nevoeiro, afinal não conheço essa magia. Dizia Lawliet já mostrando um rosto preocupado, pois nem o mesmo já tinha visto aquilo.
- Magia ? Perguntava Inoue lembrando de animes e mangas e histórias a qual tinha lido ou assistido, de certa forma parecia ser essa a magia que ele estava falando.
- Sim, magia Inoue, pode vir demônio. Lawliet levantava sua voz ganhando coragem e desafiando o tal corpo a usa frente
Então aquilo era um demonio, era algo assustador de se olhar, o sangue começava a se juntar a neblima, quando o corpo se ergue por completo e aponta um dedo para os dois;
- Thunder line.
Os dedos da menina começam a apresentar pequenas faíscas brancas que são disparadas em uma forma de linha praticamente invisivel a olho nu, desaparecendo, com mira travada no coração dos dois, as Lawliet rapidamente coloca a lamina de sua espada bem aonde a linha estava mirada, bloqueando o ataque com a lamina da espada.
- Vejo que não será facil? Falava o tal demônio rindo com o corpo cheio de cortes e com sangue jorrando para todos os lados.
Lawliet não usou nem sequer uma técnica, apenas parou com sua espada, não isso não podia estar acontecendo, nada era real a Inoue, mas a mesma já sabia que aquilo era verdade, pois a mesma sempre desconfiou de seu pai e de livros que roubava dele onde de certa forma lhe era mostrado isso, ela sempre acreditou, mas nunca disse por medo do que as outras pessoas achariam, aquela sena lhe causava surpresa e espanto, mas não tal desespero clássico que é mostrado nesse cenas., mas ele não estava disposto a desistir;
- Dessa vez vocês dois irão sumir de qualquer jeito, sumam de uma vez da face da terra, Unidade magnética. Gritava o Demonio em uma risada desafiadora como se estivesse testando seu oponente.
Os Fios de luz começam a se mover, e ir em direção de lawliet e Inoue, quando lawliet olha e percebe que as mãos do demonio tambem estavam se movendo, ela apenas balança sua espada e num único ataque corta todos os fios de luz, sem nem mesmo mostrar reação ficava o demônio tal, começando a ganhar raiva em lugar de risadas.
- É só disso que você é capaz? Pergunta Lawliet Rindo.
- Maldito, vou lhe fazer virar pó! Pela primeira vez a risada tivesse sido trocada por raiva, nesse caso ira do mesmo.
Inoue não acredita que estava vendo pessoalmente, isso não podia ser real, desafiava totalmente a lógica e realidade proposta nesse mundo, o que era isso, um sono talvez, um belo sonho, para lavar alma as pessoas, mas ela parecia estar gostando do que estava vendo.
- Lawliet, defenda dessa vez do meu ataque, Thunder Line. O demônio voltava a atacar novamente.
Uma nova linha era traçada no campo de batalha mirando o peito de Inoue, mas Lawliet ergue sua espada a sacando contra seu inimigo, mas logo depois a abaixa na frente dos mesmos, e com um leve suspiro abre sua boca.
- Balance of Darkness World. Lawliet falava com um ar de suspiro, como se tirasse um peso dos ombros.
Uma enorme energia escura surge no campo de batalha, a energia começa a se espalhar rapidamente e todo o chão começa a se quebrar com a força daquela energia, que começa a transformar o dia em noite, a mesma começa a sair da lamina da espada, lawlient com um simples movimento de balanço, rasga o nevoeiro e e repele o golpe de tal demônio para o mesmo com a energia branca semelhante a luz mas de forma de magia de trovão contra o mesmo junto de uma mais poderosa energia das trevas que tinha sido a acrescentada a mesma, acertando o demônio em cheio, atravessando o corpo do mesmo e o atirando no chão com um buraco oco no peito.
Lawliet se vira de costa e começa a caminhar, quando percebe que uma enorme onda de magnetismo começa a tomar conta do local, ele se vira e vê o monstro de pé com o corpo todo estraçalhado, olhando para ele e Inoue, o demonio começava a apresentar uma cara de sadico, o nevoeiro começava a se tornar intenso junto com uma enorme onda magnetica, finalmente as coisas estavam começando a esquentar, o rosto totalmente danificado do demonio, começa a mostrar um sorriro maléfico, as coisas estavam a esquentar, Lawliet com sua espada em punho, fica vendo os reais poderes daquele demonio, algo assustador era o que se podia concluir, porém o mesmo solta uma leve risada.
- Esta na hora de acabar com isso!
Grita Lawliet que com sua espada em punho, parte para cima do demonio, ignorando seu poder magnetico, ele projeta sua espada rumo ao ataque, o auge da luta tinha finalmente começado, os dois então começavam a mostrar suas faces e seus sorrisos ali.
A Batalha entre Lawliet e o demonio ainda com nome desconhecido, finalmente irá chegar em seu auge, quem ganhará essa disputa?


Ainda é cedo para novos amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Seg 17 Mar 2014, 18:16

A cidade dos Demônios Parte: 3

O poder dos dois estava no auge, a garota olhava o mesmo, ela com seu poder demoniaco faz com que barras de metais sai das grades de proteção dos bueiros e ir contra Lawliet que com sua espada as corta em pequenos pedaços, a garota, mostrava seu sorriso maléfico, a figura de um demônio era sua bela descrição:
- Desista, Garota você com certeza vai perder. Lawliet então sorriu, mostrando um sorriso verdadeiro, ele adorava quilo, lembranças malditas aos outros, alegres a alguns poucos.
A mesma apenas riu do garoto e com ar assustador, o sorriso do mesmo não tinha lhe intimidado, aquilo era pra ela uma piada sem graça, então ela apenas abriu a boca e falou:
- Thunder White Wave!
Lawliet ficou chocado ele finalmente então reconheceu aquela magia, magia que combinava o elemento relâmpago ou trovão com o elemento luz, algo que nenhum demônio devia ser capaz de manipular, muito menos um demônio desses, tal magia tinha por nome, Thunder White, ao mesmo tempo que o mesmo conseguia uma coisa que podia demorar anos a fim de conseguir uma magia secundária, no entanto essa magia secundária, Magnetisc Magic, magia de Magnetismo, isso era magia de alto nível, não podia estar sendo usado assim como magia secundária e mesmo assim era a magia que o tal demônio mais recorria, uma enorme energia branca com formas elétricas surgia no campo de batalha, vindo do chão, ela se manifestava em auge de poder, o local inteiro ia ser dizimado com um ataque daqueles, ele precisava fazer algo, no entanto seu sorriso se mantinha, seu orgulho de ser um Demon Hunter, membro de uma organização que ao seu ver, era sua casa e sua vida, lá estava sua verdadeira família, seu orgulho fazia o mesmo ficar alegre e sorrir e ignorar aquela técnica, ele era um Demon Slayer e isso este demônio não podia mudar.
- Balance of Darkness World
A energia foi atraída pela energia densa que surgia da espada em forma malignia em direção a lamina da espada, a energia ao se debater com a energia da espada se transformou em uma imensa explosão, mas Inoue se levantou e foi em direção a Lawliet a fim de proteje-lo, mas a explosão tinha provocado um enorme clarão, um forte clarão no local, Inoue não enxergava nada e ao olhar toda a cena se reconfigurou com um Lawliet com uma espada em punho e a garota cuspindo sangue da boca, ela havia sido cortado no minimo umas 8 vezes.
- Obrigado Lawliet. Dizia uma Inoue feliz com o jovem ter derrotado tal monstro e salvado ela.
- Não me agradeça ainda, nosso inimigo ainda esta de pé. Proliferava tais palavras Lawliet ao olhar a cena e esperar reação do tal demônio.
A garota ainda sorri e com dois dedos dispara novamente o Thunder Line, mas Lawliet apenas movendo a espada repele o golpe para longe, nenhum Demon Hunter iria ser derrotado por uma Thunder Line sem esbanjar reação, aquele golpe nem ao menos ameaçava Lawliet que com um olhar predestinado e objetivo mostrava sua espada, seu poder era imenso se comparável ao daquele demônio.
- Magia imunda como essa sua demônio, nunca vai nem me arranhar, nem me machucar, bem já cansei desta brincadeira idiota, você mesmo sendo um demônio, não viu, o que vi, não sentiu, o que eu senti, talvez nem metade disso, sonhos esmagados, um passado do qual tenhas medos de voltar e resolveste fugir para proteger aqueles que você ama!
Um sentimento de Raiva havia tomado Lawliet, o mesmo balançou sua espada e apenas sorriu, olhou para Inoue e segurou em sua mão, ela estava calma, a mão que ele nunca se quer estendeu a ela, ali estava um sentimento nobre, no entanto Inoue não conhecia aquele Lawliet ali, não era o Lawliet a qual tinha se apaixonado.
- Suma de uma vez Lawliet!!!! Gritava um demônio apavorado com que via, suas palavras tentavam intimidar um garoto já com uma espada em punho rumo ao seu objetivo final, ali estava um homem e não um garoto.
O Demônio levantou um carro através de magnetismo fazendo o mesmo flutuar em ar no ambiente e jogou em Lawliet que com sua espada o cortou ao meio e o carro não o atingiu nenhum pouco.
- Já cansei de você, isso é o seu fim, posso não saber muitas técnicas e só conhecer duas, no entanto pra vencer um verme, não será mais nada preciso além disso. Falou Lawliet com um ar de funeral, um ar digno de um Demon Hunter.
Uma enorme energia negra contorna a espada e corpo de Lawliet, uma energia assustadora, era algo imensamente forte, ela era um manto em seu corpo, o poder dela deixava o demônio apavorado com aquilo, ele ergue sua espada e então desce ela apontado para o demônio em questão.
- Esse é seu fim, a técnica que corta tudo, minha mais forte técnica, Dark Slash é o que chamo de Perfeição, e você não é nada perante ela, Dark Slash! Gritou Lawliet confiante que tudo acabava ali.
Uma enorme energia dispersa na forma de uma lâmina de espada na cor negra é disparada contra a garota, a técnica sai cortando o próprio ar e se aproxima da jovem demônio que estava ali!
- Maldito! Gritava ela ja sabendo de alguma forma que ali era seu fim, um ultimo grito foi o que ela disse, mas já estava ali seu fim nada ela podia fazer, mas a pessoa que estava ali não era mais aquela do jornal.
Grita ela tentando mover algum metal, a fim de parar o ataque, mas tudo acaba sendo em vão a técnica acaba por corta-la ao meio, e a energia negra da técnica queima o que sobrou de seu corpo até transformar em nada, a batalha estava vencida, a primeira de muitas que virão tinha acabado, era um alivio para Inoue.
- Bem, por ordem de minha organização Inoue eu devo lhe proteger! Dizia Lawliet com um ar leve, aquela paisagem estava ficando calma e impa, aquela cena tinha sido de certa forma o alivio
- Hã? O que você quer dizer com organização e me proteger? Respondendo as palavras do garoto com uma pergunta de duvida.
- Bem todos nós demon hunter, pertencemos a organização e de alguma forma, não sei em si o motivo, o lider da nossa organização, me deu ordens para protege-la. Dizia o Jovem tentando explicar algo, sendo que este sempre foi um dos seus pontos fracos.
Os dois ficaram se olhando durante certo tempo, de longe alguém assistia e vigiava aquela situação,, quando o nevoeiro começou a sumir, podia se ver a rua, no entanto ja era de noite e a escola ja tinha terminado.
Os dois se levantam, enquanto Inoue percebendo o horario se dirige para a casa, Lawliet some rapidamente num piscar de olhos, o vulto ali no local tinha sumido logo depois de perceber que os dois se dispersavam naquele local, rumo a objetivo próprios.
Novas lutas e desafios virão para esses dois, novos rumos estavam os esperando, segredos, mistérios, terror e aventura estão para vir, essa com certeza é uma cidade dos demônios.

Ainda é cedo para novos amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 20 Mar 2014, 23:30

A Cidade dos Demônios Parte: 4

Eu me encontrava dormindo, quando ouço uma voz a me chamar em meus sonhos; eu me via num nevoeiro como o do meu dia vivido. A voz ecoava brandamente em seu sotaque aberto:
- Venha cá Inoue, não tenha medo. - Dizia uma voz suave a chamando.


A voz era a única coisa que me guiava naquele imenso e denso nevoeiro tão branca como as nuvens. Eu caminhava até perceber que não havia mais voz e sim apenas um barulho estranho como um ronco de um motor até que percebo que era alguém roncando no meu quarto.  Esbaforida de susto, acordo rapidamente e quando olho ao meu lado vejo Lawliet dormindo em um colchão improvisado cujo qual ele havia conseguido de forma misteriosa.
- Acorde e saia logo do meu quarto!!! - Gritava eu na esperança de acorda-lo.


Vendo que não tinha surtido efeito, olho ao meu redor e vejo um velho livro na escrivaninha do meu quarto o pego e o jogo em Lawliet para desperta-lo de vez de seu sono e dissipar aquela situação embaraçosa. 'Como diabos um garoto poderia dormir em um quarto de uma garota sem ela ao menos saber disso?'
A pancada acaba por acordar, que mesmo atordoado com a dor, estampa uma face fraterna e matinal que me fez derreter de amores ainda mais por ele.



-----------------------------------------------------------------------------------------------------


- Por qual motivo me acordas desse jeito? - Pergunta Lawliet confuso.
- Pelo motivo de você ter invadido o meu quarto e ter tomado conta dele. - Responde Inoue com uma cara de chateada e sem graça no momento.
- Eu já não tinha dito que fui encarregado de tomar conta de você e também protegê-la? - Disse o jovem sentando-se pacientemente para explicar novamente a Inoue o motivo, de a partir de agora, ter que vigiá-la e permanecer sempre próximo a garota.
- Quem lhe deu essa autorização? - Perguntava Inoue ainda tímida.
- A minha organização.
- Bem, que seja, se vai dormir aqui não deve fazer barulho. - Dizia Inoue tentando tomar postura e dizer aquilo ao garoto que ela amava, mas com as duvidas em seu coração, já não sabia se sentia isso.
- Veja você gritando essa hora da noite, vá se dormir, amanhã teremos um dia cheio, não podemos nos permitir perder uma boa noite de sono, nada garante que amanhã não teremos um novo perigo enfrentar; temos que estar preparados para o mesmo. - Dizia o jovem quando se virava buscando se acomodar para novamente voltar a dormir.
- Mas...
Inoue é interrompida por Lawliet, que como num tom de superioridade e sabedoria fala:
- Sem mais e vai dormir mocinha. - Ordenou Lawliet secamente.
- Vamos ver se não faço você mudar de ideia. - Retrucou Inoue com um sorriso faceiro no rosto.

Inoue pula em Lawliet e o ataca com um ataque de cócegas, fazendo o garoto cair nas risadas. Os dois eram apenas jovens, mas para o que estava por vir eram apenas crianças, não tinham ideia que momentos como esses podiam estar destinado talvez a se tornar raros, bem que eles faziam aproveitando, isso tinha nome sim era o que o se chama de juventude.



Do lado de fora da casa de Inoue, uma misteriosa figura observa os dois, pela visão proporcionada pela janela do quarto de mesma em sua mão uma espada de lâmina curta em forma de lua crescente, cuja era tão branca que podia-se refletir o seu rosto embora este era ocultado pela sombra da noite e um poderoso ar gelado ao seu redor. .
- Bem, parece que eles estão se dando bem. - Dizia a figura que ao falar soltava um ar extremamente gelado de sua boca, tão quanto sua aura que congelava as folhas ao redor. Uma pessoa misteriosa que preferia se ocultar por enquanto.
Mal a figura ficava ali prestando atenção, quando que por um momento a mesma perde-se nas nuvens de seus pensamentos e quando olhas novamente só vê os dois dormindo, já era tarde e hora de se retirar e assim fez o vulto misterioso.

O sol já ia nascer esplendorosamente e na casa dos Yagami já era quase que uma normalidade acordar para fim de ver o sol nascer. Um hábito familiar afinal. Podia-se ver lá em sua janela Inoue olhando o sol em seu belo nascimento e do seu lado um outro garoto acordado. Já era de manhã e eles deviam ir a escola; Lawliet via uma Inoue já arrumada pra o colégio, ele se levantava e ia em direção ao banheiro se arrumar, algo normal que o tempo do dia-a-dia lhe proporcionava, depois de se arrumar, esperava Inoue terminar de ver o sol, logo depois a chamava para irem a escola:
- Vamos, não podemos nos atrasar para a escola. - Dizia Lawliet a fim de apressar Inoue.
- Já vou, só espera um minuto! - Respondeu ela manhosa.



A garota ficava ali olhando o que muitos humanos chamariam de beleza planetária e momentânea, para ela algo bem mais simples, apenas um momento mágico e sublime.
- É lindo não? - Dizia o jovem ao se posicionar na janela a fim de olhar e praticamente quebrando gelo sem importância no momento.
- É sim... - Responde uma garota fascinada pela beleza daquilo que via.
- Sabe algumas vezes pessoas que nem eu, não tem o tempo necessário para ver e assistir isso, porém se olham uma única vez tem por sonhos poder ver isso de novo e muitas vezes só veem depois de morto.
- Que triste isso. - Dizia a mesma depois de parar um pouco para pensar no que ontem e hoje tivesse vendo e visto.
- É.
Dizia Lawliet num ar calmo e também meio deprimente ele apenas se virava para Inoue, em seus pensamentos incompreensíveis.
- Vamos Inoue, assim vamos nos atrasar. - Completa Lawliet depois de admirar o sol nascer, coisa que talvez poucas vezes conseguira fazer.
- Sim. - Responde Inoue com um sorriso no rosto fazendo-o que ele correspondesse com outro.
Logo os dois saíram de casa, indo em direção ao colégio, a cidade tinha um ar da noite, misteriosa em todos os lugares, era um caminho sombrio que os aguardava até a escola.


Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres

Citação :
Ajuda:
Felipe Damascena(Kalki)

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:02

Em certo local, doze pessoas discutiam, estavam sobre algo que pareciam circulo mágico permitindo eles flutuarem e se manterem no ar, uma figura era notada a metros, um jovem de cabelos loiro arrepiados com bastante volumes, aparentava ter um pouco mais de vinte anos, ele estava rindo.
- Os argumentos usados pelos senhores, não são válidos que mal há, eles fazem o que devem fazer, não devemos proibir isso, afinal eles estão fazendo o nosso trabalho. Argumentava tal homem há um determinado assunto, que não ainda se sabia ao certo qual era.
Um outro jovem de cabelos pretos caído para trás a um alcance médio, se pronunciava a tal assunto rapidamente depois da pausa do primeiro.
- Demon Slayer não...? Eles sempre aprontam, mas não podemos negar que eles causaram nos algum estrago, no entanto isso sempre foi assim, essa organização nunca se rendeu, mostrou seu valor perante todos nós, discutir sobre castigar a mesma, é uma maneira de demonstrar nossa tirania, depois nosso problema é o que se passa naquela cidade, todos nós sabemos que há algo de errado lá e tudo aponta que a Sociedade esteja envolvida. Acusava tal jovem enquanto defendia os Demons Slayers
Um senhor de idade com barba longa de cor branca bem volumosa e cabelo branco longos, com uma cicatriz no olho esquerdo e bem forte fisicamente que mais parecia um touro de tão forte que estava sentado em algo que parecia um trono se irritou e logo pronunciou-se:
- Blasfêmia, sou amigo do líder e altamente diagnosticado e denominado marechal da sociedade, ele jamais mandaria que realizassem atos malévolos em tal cidade, isso é absurdo!!! Pronunciava se irritado o homem velho, ele não tinha gostado de tais acusações.
O jovem de cabelos negros, respirava fundo e tranquilamente se pronunciava novamente perante tal reunião sem medo no que estava prestes a dizer e sem temer nada abriu sua boca e tomou lhe a palavra:
- Jamais eu disse que o líder era o problema, mas nunca parou pra pensar? Existem generais lá, sei que tal ato pode gerar discórdia, mas eu não me arrependo de tal pronunciamento e acusação, a grande chance de nós do Conselho estarmos vendo a verdade e não acreditando nela, há um grande mal na sociedade, alto índice de eu estar certo, há uma grande corrupção na sociedade, e nós estamos preocupados com as pessoas que iram mudar esse mundo. Voltava a defender suas palavras o tal jovem qe parecia predestinado com o que dizia.
Um outro jovem de cabelos pretos curtos com um certo nível de volume com vários sinais e figuras na face e com um meio circulo em cima dos olhos, depois de tais palavras serem redigidas tomou a sua vez de pronunciar.
- Trevan Darkus...Esse é seu nome?Estou certo não? Estamos aqui discutindo algo e você desconversa tal assunto com outro, a fim de nos despistar, a tempos tento abrir os olhos deste conselho perante tal organização, cada vez que ela mais ganhar força, será pior para nós, no entanto o fato de eu querer tratar desse assunto, o torna divertido, bem por hora o que você então Trevan Darkus tem a dizer? Indagou ao jovem que falaste anteriormente.
O Jovem então com um de sabedoria digna de um deus, tomou lhe sua vez de falar com total verdade em suas palavras:
- Se queres tanto culpar eles, mais um motivo para dar tempo a eles não? Assim você pode nos propor provas concretas, além de suas teorias, senhor Grasgrow. Falou então Trevan com toda sua sabedoria,
O Outro homem pensava no que Trevan tinha dito, e pensava exatamente essas palavras`` canalha safado, ele é inteligente´´, sem ter como argumentar novamente, simplesmente dirigiu novas palavras a favor da espera:
- Se é isso que os senhores querem que seja feita a vontade dos senhores, no entanto não irei negar minhas palavras. Tentou desconversar Grasgrow, tentando mostrar algum sinal de sabedoria e controle sobre o assunto.
Um outro homem vestido com algo que parecia uma roupa ninja cinza, com uma espada lembrando uma katana em suas costas e de cabelos marrons bem levantados e arrepiados , tomou a palavra, mesmo com certo problema na dicção das mesmas, por causa de uma pequena mascara ninja que cobria a parte do nariz pra baixo de seu rosto.
- Com isso, acho que esta reunião terminou, tal assunto esta encerrado, esperaremos e iremos então poder ver quem está falando a verdade, não estou certo presidente? Tentava o mesmo encerrar a reunião ao ver que aquela reunião já tinha dado o que era para dar.
Tais palavras finais eram dirigidas ao líder do conselho seu presidente, que era o senhor de barba branca  e ancião que apenas com a cabeça acenou que sim, dando então fim através de seu gesto a tal reunião que tinha acontecido.



--------------------------------------------------------------------------------------------------

Lawliet e Inoue vão caminhando até que chegam a entrada do colégio, eles tinham chegado ao seu objetivo, ao verem que já estava na hora, os dois começam a subir a escadas correndo, Lawliet então percebe que estava com a espada, por sorte todo mundo já tinha subido para assistir as aulas, então eles como num passe simples de magica faz sua espada sumir, ao chegaram na sala de aula, os dois olham o relógio e percebem que chegaram faltando menos de um minuto, mais estavam salvos, graças a deus, os dois caíram nas gargalhadas, ninguém entendia nada, achavam que os dois estavam loucos, a amizade entre os dois começava a aparecer, era algo que se fosse concretizada pareceria ser tão forte que dificilmente se romperia, a amizade e sua magia mostrava sua cara, os dois são surpreendidos quando que atrás da porta chega o professor.
- Os que estão fazendo de pé sentem-se? Perguntava o professor aos mesmos.
- Sim Senhor! Responde Inoue entendo que o mesmo pedia a ela e Lawliet pra se sentarem
- Sim Senhor! Responde Lawliet ao perceber o mesmo.
Os dois rapidamente se sentam e pela primeira vez um senta na classe ao lado do outro, o que Inoue antes achava impossível agora já não era mais, mais o amor que ela tinha por Lawliet estava mais se tornando mesmo amizade, ao invés de amor, mais com passos calmos é que se muda o mundo, e por hoje o dia já tinha se tornado cheio, melhor mesmo descansar e assistir a aula do professor!


Ainda é Cedo Para Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:16

Trevas contra Gelo part:2

Eu estava assistindo a aula na escola, quando passos são ouvidos por mim no corredor, logo alguém chama meu professor na porta e pede a ele para que autorize minha vinda a diretoria a fim de ter uma conversa, ele acenando com a cabeça, permite que eu vá, eu vou seguindo um homem já de idade com cabelos brancos longos, que me leva até a sala, ao abrir a porta me dou de cara com um homem com óculos, um homem simples, cabelo curto preto com olhos azuis, é assim que se definia o diretor da escola, que estava na minha frente;
- Bem vinda Inoue, tomasse o café da manhã em casa? Perguntava o tal homem.
- Sim meu pai. Respondia eu olhando para o chão com um olhar de desânimo.
Há, esqueci de contar, ele além de diretor é o meu pai, não de sangue, mais sim adotivo, ele parece que me aceitou depois que meus pais me deixaram para ele me cuidar e eles sumiram, assim ele se tornou meu pai e como ele não tem filhos ou esposa, ele se tornou minha única família, ao mesmo tempo que também sou única família na vida dele.
- Deve estar confusa com esse negocio? Perguntava o mesmo sobre um assunto, que o mesmo não citava em suas palavras.
- É. Respondia novamente eu com agora uma certa duvida sobre o que ele estava falando.

------------------------------------------------------------------------------------------------------
Então Inoue lembra que seu pai como todas as pessoas normais não deveria saber sobre os Demons Slayers.
- Pera e como você sabe disso pai? Pergunta Inoue dessa vez tomando coragem e lhe perguntando, tentando o colocar contra a parede.
- É uma longa história. Dizia o homem em tom de desabafo acompanhado de um mero dramático suspiro.
Tinha o diretor com um ar de tensão, aquele ambiente estava tenso, disso se podia ter certeza, o local estava devidamente tenso com tudo aquilo.
- Bem você deve querer saber Inoue, então acho melhor te mostrar para que você possa ver com seus próprios olhos. O homem então pronunciou-se a fim de lhe mostrar a verdade, ao invés de falar e contar a mesma.
De suas costas surgem duas asas, uma branca e uma preta, ele não era um humano normal, o rosto de Inoue era de espanto total com a situação, seu pai tinha asas, o que se passava ali, o que era seu pai.
- Meu deus, você é um demônio? Perguntava uma Inoue chorando e boquiaberta com a fato.
- Não sou meio anjo, por isso a minha asa branca e minha outra asa preta por eu ser um anjo renegado. Tentava assim agora explicar o tal homem.
- Anjo renegado? Tentava Inoue conseguir o máximo de informação enquanto lágrimas caiam de se rosto.
- Anjos caídos, anjos que agiram contra o sistema, eu fiquei com uma asa branca por que o processo de transformação em anjo caído foi interrompido por uma outra pessoa então eu que não queria fugir, achava justo fui levado a força e sai de lá. O homem dizia isso com certo medo e receio das palavras que Inoue poderia dizer.
- Então por que não me contaste isso antes? Perguntava Inoue tentando entender por qual motivos seu pai teria omitido tal verdade.
- Tive medo que você me odiasse por isso, há coisas que outros odiariam saber e essa é uma dessas, eu errei muito em vida e por isso eu me tornei apenas uma sombra, eu me aposentei dos meus tempos de lutas, então me tornei diretor dessa escola, essa mesma escola também treina Demon Hunter e Demon Slayer, é uma ocupação legal se você foi levar em conta. Tentava ele com suas palavras descontrair Inoue ao ver lágrimas estarem caindo de seus olhos.
- Pai, por que não me contaste antes, eu jamais ficaria de mal com você, se você escondeu teve os seus motivos, bem se é isso vou me retirar.
- Inoue!!!!
Diz o pai dela que começa a chorar e pula de sua mesa em direção a abraça-la, no entanto Inoue se vira e ia indo embora, quando ele percebe ele vai em direção ao chão, ele cai um tombo feio, batendo de cabeça no chão.
- Pai você esta bem? Perguntava uma Garota estranhando o comportamento do pai.
- Sim Inoue.
Dizia seu pai que ainda continuava chorando muito, na porta aparece Lawliet, escorado na porta esperando Inoue sair.
- E você diretor chorando desse jeito. Dizia Lawliet com nariz empinado, bancando o gostosão ali na cena.
- Lawliet, então você estava ouvindo a conversa, seu malcriado vou te ensinar a ter boas lições. Fala Inoue ao perceber que Lawliet estava olhando seu pai chorando e contando a história a ela.
Inoue arremanga as mangas, e fecha os punhos, e os prepara para disparar um soco contra Lawliet.
- Bem a história não é bem assim, eu só cheguei agora, Inoue, Socoooorrrrooooo! Gritava Lawliet pedindo ajuda desesperadamente.
Antes que ele conseguisse fugir, ele é acertado com um soco na cara que o arremessa longe, logo depois Inoue o pega pela parte de trás da gola da camiseta e o começa a levar ele de arrasto, até a sala de aula, mas no caminho até lá, Lawliet sente que o ar ficou mais gelado e que o corredor estava congelando, algo estranho podia se notar, ao entrarem na sala de aula ele percebe que o professor não estava e todos os alunos estavam congelados, tirando ele, Inoue e mais um aluno, algo de estranho estava acontecendo, aquilo não era normal, não era mesmo e ele não podia levar aquela situação adiante, ele precisa fazer alguma coisa, mas o que? Ele se perguntava mais não sabia o que fazer, ele pega Inoue pelo braço vendo que a mesma estava chocada de ver seus colegas e amigos congelados, era uma cena horrível.
- Me deixe aqui Lawliet eu não vou sair. Dizia uma Inoue totalmente sem uma reação.
- Tá bom, você que pediu. Responde Lawliet com um tom de sarcasmo.
Lawliet agarra Inoue e a levanta colocando a sobre seu ombro direito e põe sua mão esquerda sobre sua boca, e a começa a levar ela para eles saírem daquele lugar, mas Inoue morde a mão de Lawliet e grita desesperadamente:
- Socooorrrrooo! Ajudem-me ajuda estou sendo  sequestrada.
- Não é pra tanto.
Respondia Lawliet chocado com o quanto mulheres são escandalosas, quando um homem que estava escondido começa a surgir, Inoue fica feliz, no entanto sua felicidade é atrapalhada quando percebe que o homem trazia consigo uma espada com a lamina pequena em forma de lua crescente, o homem se aproximava até que ele se escora na parede, seus cabelos branco acinzentado podiam ser notado, sua altura era maior que a de Inoue e Lawliet isso significava que era mais velho, seus olhos laranjas então podiam ser visto, olhos laranjas alo totalmente incomum:
- Quanto tempo Lawliet e olá Inoue. Dizia o homem com uma voz totalmente duvidosa.
Lawliet rapidamente desce Inoue e põe o braço na frente para ela não ir em direção a ele e sim para ela fugir.
- Vamos fuja Inoue. Fala Lawliet temendo a situação.
- Dessa eu vou ficar Lawliet. Respondia Inoue com vontade e determinação em suas palavras.
- Então que assim seja. Lawliet então com um suspiro desabafa o ar em seu peito.
Lawliet faz sua espada surgir e aponta sua lamina para o outro jovem, na altura do peito do alvo, ele sabia que apartir dali a luta iria começar e que aquela magia estava em um nível assustador.
- Preparado? Perguntava Lawliet ao jovem esperando uma reação, no caso uma resposta.
- Sim, já estou pronto Lawliet, Liberar. Fala o jovem, liberando um enorme poder magico no local e olhando Lawliet com um ar de fome de vitória.
A espada em forma de lua crescente começa a mudar sua estrutura para uma espada de lamina feita de gelo e um pouco entortada, torta em alguns pontos da espada que podiam ser visíveis em sua lâmina.
- Então se é assim pode vir, eu Lawliet acabarei com você. Lawliet toma coragem e disparas essas como suas palavras de determinação perante o perigo a sua frente, sem medo do que estava por vir diante dele.
- Então lá vou eu...


Proximo Episodio: Trevas contra Gelo. Não Percam....
Observação: Peço desculpa postei sem o titulo o capitulo anterior e minha net graças a tamanha lentidão não consegui editar.


Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:19

Trevas Contra Gelo Part:3

A minha sala de aula foi congelada por um jovem que aparenta ser estudante daqui, ele e Lawliet estão para começar tal batalha, eu não sei o que fazer, estou perdida com tal assunto, o que fazer pra eu mudar alguma coisa, e quem é esse jovem?

--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Via se dois poderes mágicos incríveis, quando um garoto, de cabelos pretos ataca o outro jovem, era Lawliet que atacava em tal momento, o ar gelado no local deixava uma clima duvidoso, podia ser ver a tamanha força que era a magia do jovem de cabelos cinza.
- Dark Slash! Grita Lawliet disparando sua técnica contra o inimigo na sua frente.
Uma enorme energia negra dispersa concentrada na forma de uma lamina de espada é disparado contra o garoto de cabelos branco acinzentado que com dois dedos segura a lâmina, a prendendo no espaço entre os dois dedos, como se não fosse nada o que ali acabou de acontecer.
- Só isso, isso não é nada, você jamais me venceria com um poder tão fraco, vamos lute sério, assim você nunca me venceria. Dizia o outro jovem debochando e rindo da tal situação de Lawliet ele parecia tão convencido e demostrava uma frieza tão fria como o gelo.
Ele com dois dedos segurando o golpe, começou a congelar a tal energia que estava presa em seus dedos e a quebrou, como se não fosse nada, realmente o poder magico dele era impressionante.
- Vou me lembrar disso, desta vez, Dark Slash, suma do mundo. Disparava então Lawliet novamente sua técnica.
Uma energia negra bem mais poderosa que a anterior é disparada contra o oponente de novo, porem o mesmo apenas bloqueia com sua espada, ao apenas coloca-la de frente pro golpe, que congela a energia e a quebra novamente, mostrando a dura realidade daquela luta.
- Tolo, você continua o mesmo, assim nunca me vencerá, acho que já deve estar na hora de eu atacar e parar de pegar leve. Disse o jovem ao tomar um sorriso gélido e olhar diretamente a Lawliet com um olhar frio e congelante.
- Maldito, esta de deboche da minha cara, eu vou lhe transformar em pó. Respondia Lawliet as palavras contra ele disparadas com uma voz que começava a tomar a si a raiva.
Inoue não sabia o que dizer na situação dela, era uma situação delicada, no entanto era uma situação que não parecia ameaçadora.
- Lawliet tome cuidado com ele. Disse Inoue sendo essas as únicas palavras que tinha encontrado para aquele momento.
- Eu sei Inoue, mas não se preocupe, eu vou vencer ele e logo depois trazer todo mundo de volta ao normal. Falou Lawliet ao olhar Inoue e lhe responder com um sorriso que também foi lhe devolvido com outro sorriso por ela.
- Se é isso que deseja, terás que me vencer, eu não pegarei tão leve assim. Disse o jovem de cabelos cinza, a fim de trazer Lawliet para briga de uma forma mais ampla esperando ver ele usar todo seu poder.
- Eu não terei eu vou lhe vencer. Lawliet finalmente toma a si um sorriso em seu rosto a tal situação que estava a acontecer.
- Muito bem, dessa vez eu ataco, dispersar. Fala o jovem com um ar sutil e um hálito que parecia ser feito de gelo puro.
A espada do jovem, quebra sua lamina congelada que se transforma em ar gelado com pequenas pedras cristalizadas que ficam no ar lembrando pequenos diamantes , como se estivessem flutuando.
- Isso é impossível, esta espada não tem lamina alguma no momento. Respondia Inoue ao ver tal cena e não entender como aquela espada não tinha lâmina alguma no momento.
- Não é impossível, ele libera um pouco do ar gelado usado na espada e a quebra a lamina transformando a lâmina em pequenas pedrinhas de gelo que se parecem com diamantes, que tem pontas pontiagudas e forma cristalizada como a de uma lâmina afiada, logo o ar gelado cria mais pedras cristalizadas e as misturas com a da espada, dando forma a isso que estamos vendo, é incrível isso. Tentava Lawliet então explicar o que acontecia a Inoue.
- Vejo que ainda se lembra disso, ela é a espada perfeita, e junto do meu ataque, ela é invencível, você não detém chances de vitória. Gabava-se o mesmo de sua espada e poder.
- Pode vir. Provocava lhe Lawliet o chamando para batalha sem nenhum problema.
- Acho que você sabe que essas pequenas pedrinhas pode atravessar matéria solida bem forte e resistente, comparado a isso é fácil para essa pedrinhas atravessar o corpo humano, assim, atravessando órgãos, os destruindo totalmente os perfurando, assim se acertar pontos vitais como a garganta, coração pulmões, cérebro e outros, a luta acaba.
- Lawliet você não vai conseguir para-lo, é melhor a gente fugir. Disse Inoue ao se escutar as palavras ditas a poucos sobre o que eram aquelas pedrinhas e o que elas poderiam fazer.
- Inoue, eu não fujo, não deixarei ninguém ser machucado por minha causa, não fugirei lutarei até o meu fim, sem contar que essa luta não vai machucar ninguém, eu vou detê-lo. Lawliet mantinha seu sorriso no rosto e convicção na força de suas palavras perante as probabilidades finais.
- Bem, é verdade que eu sou o líder da organização de Lawliet, eu sou o líder dos Demon Slayer, mas eu não me importo em matar vocês dois, isso não é um teste, você não conseguir se defender, quando pegar alguém de poder semelhante ao meu, vocês não conseguirão sair vivo, qual foi a ordem que eu lhe dei, proteger Inoue a todo custo, assim você não vai conseguir proteger ninguém. Disparava as tais palavras cheias de revelação que eram proliferadas pelo jovem que assumia sua identidade como o líder da organização dos Demons Slayers.
- E dai, eu não vou me entregar. Respondia Lawliet agora com um sorriso de irritação, não era pelo fato que ela líder da organização que o mesmo não tina medo, ele sabia que ele falava serio, no entanto as palavras dita que ele não conseguiria proteger Inoue o encheram de raiva.
Lawliet começa a ficar irritado, ele prepara sua espada para o ataque, colocando muita energia nela, sua espada era tomada por uma energia negra visível aos olhos de todos ali eram como um manto que cobria a espada e que podia ser visto por todos.
- Suma, Dark Slash. Disparava então Lawliet novamente sua técnica a tal adversário.
Dessa vez o Dark Slash sai muita vezes mais poderoso , sai cortando todo o piso do colégio, jogando o assoalho e tudo longe a uma distância arrasadora, podia se ver a tamanha destruição que estava sendo proposta por tal ataque, o mesmo demonstrava estar cortando o colégio ao meio.
- Atacar!
Diz o outro jovem, disparando as pedras cristalizadas contra o golpe de Lawliet, que ao chegar perto da energia dispersa do Dark Slah, a mesma acaba por congelar a energia dispersa arrasadora do golpe de Lawliet usando o ar gelado que tinha perto das pedras, quebrando o Darks Slash com as tais pedras logo em seguida e o golpe vai então contra Lawliet.
- Droga, Balance of Darkness World . Prolifera-se as então as suas palavras a fim de usar sua técnica defesa como medida de proteção perante a investida do ataque adversário.
Uma poderosa energia negra surge perante balanço da espada contra o poder do gelo, que adentram no meio da técnica adversária, circulando e parando as pedrinhas, as repelindo para longe de Lawliet, fazendo então o rumo do golpe mudar.
- Balance of Darkness World, você balança sua espada que com a forma forte que ela tem, ela posiciona a energia negra contra uma parte da técnica adversária, quebrando então o ataque, só que ela só funciona contra ataques diretos, pois a mesma ao posicionar essa energia consegue então entrar na técnica do adversário e a repelir, desde que também a mesma detenha energia dispersa ou concentrada, só que... Fala tal jovem ao mostrar que conhecia a técnica de Lawliet e deixando uma pausa em suas palavras no ar.
- Só que..., o que? Pergunta Lawliet tentando entender a pausa dita por tal pessoa.
Lawliet olha ao seu redor e vê que existe um ar gelado ao seu redor, uma grande massa de ar gelado havia se dissolvido e saído do golpe e o ar gelado começa a então circular em direção a Lawliet.
- Droga! Gita Lawliet percebendo que tinha baixado a guarda.
- Frozen Iceberg. Finalmente o ataque de tal jovem era pronunciado com direito a nome.
Lawliet como num piscar de olho, percebe que o ar gelado começava a congela em volta dele, antes que o mesmo pudesse sacar a espada, já estava congelado, o deixando preso num iceberg, no meio da escola.
- Solta ele.
Diz Inoue chorando, quando o jovem percebe que uma poderosa energia surge de Inoue, o deixando espantado, uma energia poderosa e calma, envolvente que o deixava pasmo, a energia o deixava com um sorriso no rosto, era luz, uma luz branca que era tão pura e macia como a neve ela era aconchegante, deixava o coração do mesmo feliz por dentro.
- Era verdade então, se é isso que você deseja, eu obedecerei. Pronuncia tal homem ao perceber a luz envolta da garota, era como um sonho ver aquilo.
O Iceberg se quebra depois do homem dizer tais palavras, soltando Lawliet que cai mal respirando e não conseguindo mover os braços e pernas, quando então as pedras repelidas por lawliet voltam a tomar a forma de uma espada de lâmina torta.
- Que situação humilhante, eu te fiz chorar Inoue. Dizia um Lawliet triste e esgotado ao olhar os olhos de Inoue, o mesmo sentia-se então em um triste repouso.
- Não fale, isso são coisas que acontece, a gente é amigo, não? Tentava Inoue o encorajar a se levantar ao tentar mostrar-lhe que ela estava bem.
Lawliet fica espantado com aquelas palavras e a expressão no rosto de Inoue, realmente aquelas eram palavras verdadeiras, eram palavras que vinham do coração, palavras raras atualmente que ao serem ditas espantadas, ele tinha percebido o gesto de Inoue.
- Sim, nós somos amigos. Responde Lawliet com um frágil sorriso a garota que lhe segurava em seu colo, um jovem abatido e caído depois de uma dura batalha
Inoue abraça Lawliet que se encontrava em seu colo, realmente existia um laço de amizade verdadeira entre os dois, que talvez nem mesmo o tempo pudesse apagar.
- Bem quando eu disse que não era um teste eu menti, e vocês passaram, sintam se felizes vocês foram um dos poucos que passaram no meu teste, pra não dizer que foram os segundos, mas foram os únicos que passaram dessa maneira. Fala o Lider, mudando suas palavras antigas, aquilo não era um teste, mas ao perceber a cena, ele resolver jogar uma mentira por cima e deixar tudo como devia ser.
O homem é interrompido pelo diretor que chega no local, olhando a cena e percebendo do ali se passava, na verdade ele parecia estar assistindo o que acontecia desde o inicio e apenas não queria interromper:
- Acho que seu teste já acabou, todos para suas turmas, você descongele agora mesmo o local aqui. Exclamava o diretor dando uma dura no tal homem com a espada do gelo.
- Claro. Respondia fria tal homem com um ar debochado e aplaudindo.
A escola é descongelada quando o tal homem faz o gelo começar a virar agua, quando o diretor faz com que surja em sua mão uma energia azul que tinha no centro uma figura em forma de algum símbolo antigo, a escola começa a se juntar e o chão voltar ao normal, a situação estava resolvida, mas Inoue estava então ainda admirada que seu pai tinha conseguido fazer a escola voltar ao normal.
Lawliet e Inoue se dirigem a sala de aula, mostrando um Lawliet abatido e desgastado e uma Inoue que o levava colocando o braço dele em seu ombro e então o fazendo caminhar, lhe mostrando um sorriso no rosto.



Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:21

Trevas Contra Gelo Part:4

Era um outro belo dia pela manha, já fazia quatro dias do acontecido na escola, minha vida tinha ganhado uma reviravolta desconcertante, descobri que meu pai era meio anjo e meio anjo renegado, vi Lawliet quase ser morto na minha frente, eu fazia pouco tempo que tinha acordado, a minha vida estava tumultuada demais, resolvi aproveitar o fim de semana, começando por um belo banho, liguei o chuveiro e me despir para entrar no banho, quando reparei que um barulho acontecia lá fora no pátio, peguei uma toalha e me cobri e fui na janela do meu quarto ver o que ocorria, quando pego Lawliet segurando um garoto pela camisa:

===================================================
- Peguei este tarado te espionando... Falava Lawliet ao perceber Inoue na janela do seu quarto olhando a cena que estava acontecendo.
Depois de dar uma olhada na hora, Inoue se lembra do rosto do garoto e quem ele era, aquele rosto muito familiar.
- Drake!!! Gritava Inoue da janela do seu quarto raivosa ao ver o tal menino.
- Inoue não é isso que esta pensando e você me solte. Tentava desconversar Drake.
- Como desejar. Respondia Lawliet as palavras de Drake, como se fosse um jovem educado e sofisticado.  
Lawliet solta Drake que ao cair no chão, já se levanta e olha pra cara de Inoue, que estava furiosa, ele já olhava para a rua com a intenção de fugir, mas sabia que o garoto ali presente não permitiria isso.
- Então Drake o que pretendia me espionando no banho? Hein? É bom que você tenha um bom argumento. Perguntava uma Inoue que se pudesse esganava ele sem arrependimento por tal ato pervertido.
Drake respira fundo e como num suspiro fala:
- É que eu não resisti a tentação, sabe? Tentava ele justificar tal ato, pensando que a mesma entenderia.
Inoue então explode de raiva com ele, ela parecia que queria esganar o garoto.
- Eu te mato!!!
Gritava Inoue furiosa, quando Lawliet posiciona suas mãos fazendo um pequeno circulo magico surgir em sua mão direita, e uma energia de cor preta surgir dando forma a uma espada que aparece .
- Deseja que eu mate ele Inoue? Perguntava calmamente e friamente Lawliet como se aquilo fosse algo de rotina e fácil de fazer.
- Não!!! Foi só uma brincadeirinha, claro que não é pra matar ele.
Grita Inoue desesperada, a fim de tentar evitar uma execução, provável, pois aquela espada com certeza iria ser usada contra Drake se a mesma não intervisse era óbvio isso.
- Entendi, sendo assim, fujas daqui antes que você sofra muito dor moleque. Falava Lawliet dando um conselho que soava mais como um alerta sobre o mais provável.
- Entendido! Respondeu Drake com um grito que era disparado no ar.
Drake se manda correndo a mil pela rua, parecia um foguete, não queria parar um minuto, nem pra descansar, ele queria fugir dali, pois ali parecia que estavam um bando de malucos.
- Lawliet Maldito!!! Eu podia não mata-lo, mais ele ia apanhar pra valer. Falava uma Inoue um pouco decepcionada por não dar dar uma surra em Drake.
Inoue então entra pra dentro, voltando ao seu banho, Lawliet entra para assistir anime na TV do quarto de Inoue, ela sai do banho, se veste no banheiro e entra em seu quarto, dando de cara com Lawliet assistindo TV, no entanto nem da bola, já tinha se acostumado a aquela cena, que nos últimos dia já tinha virado rotina, ela sabia que o menino ali, já tinha entrado para sua vida.
- Bem Lawli, hoje o que vamos fazer? Perguntava uma Inoue bem mais intima.
A intimidade de Inoue e Lawliet já tinha aumentado nos últimos três dias, Lawliet e Inoue já estavam se tornando grandes amigos, mesmo tendo se conhecido a poucos tempos, eles passavam grande parte do dia juntos, essa situação viria de qualquer forma.
- Eu não tenho planos, tem algum? Falava um Lawliet pensativo, olhando e movendo suas memórias a fim de ver se lembrava de algo.
- Ainda bem que perguntou...
Inoue começava a falar, mas Lawliet nada escutava, para ele nada além do normal, uma garota falando um discurso de palavras e uma enrolação sem tamanho que não leva a lugar, bem pelo menos a Lawliet levou, levou ao sonho, o mesmo acabou por dormir.
Inoue depois de falar por cerca de 30 minutos, percebe que Lawliet estava roncando e dormindo, a mesma ia tocar um vaso que tinha ali no quarto na cabeça dele, mas resolveu por deixa-lo dormir, afinal todas as coisas que aconteceram nesses últimos dias tinham sido difíceis para ela e também devia estar sendo pra ele, sem fazer barulho ela sai e encosta a porta do quarto, desce pra sala, percebe como todo sempre seu pai não está em casa, quando é surpreendida por um gato branco como a neve que nunca tinha aparecido por lá.
- Vem cá Gatinho! Chamava Inoue com uma voz suave e atraente.
O gato branco se aproxima da mesma, ele parecia ter gostado de Inoue, se encostava na mesma e se aconchegava, o mesmo se espreguiçava sossegadamente, parecia estar sem a menor pressa ou preocupação, apenas ficava ali atirado, mas logo Inoue ao avistar Lawliet descendo as escadas pega um avental e corre até o mesmo lhe com um sorriso no rosto.
- Como estava o sonho dorminhoco? Perguntava a mesma num ar de descontração.
- Estava bom, desculpe por te deixar no vácuo, mas é que eu estava muito cansado. Tentava se justificar Lawliet.
- Sem problemas. Falava Inoue ainda com um sorriso no rosto.
Logo depois de Inoue dizer tais palavras, ela pega o garoto pelo braço e o leva até a cozinha, onde lhe mostra um avental, que o jovem ao olhar com um frágil sorriso respondia a tal gesto, ele pega o avental e veste ao ver que Inoue separava umas batatas para os dois descascarem, Inoue ainda continuava sorrindo, deixando Lawliet encantado com ela, seu coração parecia estar começando a ser roubado, ele estava nem percebendo, os dois ficavam ali descascando ao mesmo que tempo eu conversavam e divertiam com Inoue contando causos e Lawliet algumas piadas, ficaram ali descascando batatas e depois as esquentado para o almoço, aquela era uma daquelas cenas que valia ouro e que podia ser claramente vista.  
A desconcentram-te dos dois, podia ser acompanhada no final de um belíssimo almoço, que podia ter a mesa devorada pelos olhos, de tão magnifico, os dois então ali se sentaram e continuaram a conversar e almoçar sossegadamente, Inoue não tinha esquecido de separar um pouco do almoço para seu pai, que como sempre devia estar trabalhando e chegaria tarde então, ela não mais se importava, já tinha se acostumada com aquela rotina, e também ela não estava mais sozinha, já que agora Lawliet estava morando lá literalmente, os dois estavam cada vez mais próximos, ele nem parecia a pessoa distante que demonstrava ser na aula, parecia ser uma outra pessoa totalmente diferente.
Enquanto os dois enxugavam e guardavam a louça, um pássaro, branco chegava com uma carta no bico era um pássaro do tipo Ooyumuchi Janerius, um pássaro de  penugem exuberante, mas esse era de um tipo branco como a neve com uma carta direcionada a Lawliet e Inoue os avisando da reunião da organização que aconteceria hoje de noite num prédio velho que ficava ali abandonado na escola, o qual muitos diziam ser mal assombrados, era o antigo prédio dos professores, mas já estava desocupado há uns 30 anos, mas local marcado, hora marcada, não podiam se permitir atrasar a tal reunião, seria a primeira vez que Inoue veria os membros de tal organização, ela estava ansiosa, pegou um monte de roupas no seu guarda roupa e colocou Lawliet como seu ajudante a escolher a roupa ideal, e assim começou o troca-troca de roupa, enquanto Lawliet ficava olhando e dando opiniões que praticamente em todos os casos eram ’’está bonita’’ e ‘’ ficou perfeita em você’’, que faziam Inoue mostram uma cara sem graça de raiva do mesmo, que  mesmo momento, arregalava os olhos mostrando felicidade com tal momento de sua vida, não demorou muito e já estavam prontos, faltava pouco tempo para reunião, então não tardaram e partiram em direção a mesma.


Ooyumuchi Janerius: Pássaro de penugem exuberante que pode adquirir as mais diversas cores, variando de acordo com o local onde nasceu, é muito usado como mensageiro graças a sua velocidade e agilidade.


Ainda É Cedo Paras Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:23

Reuniões


Eu e Lawliet  fomos convocados para uma reunião, que deve acontecer no prédio abandonado que era dos professores na escola, será a primeira vez que vou conhecer os membros da organização, como será que eles são?
-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Inoue e Lawliet chegam a um prédio velho, grande de tamanho, podia até se dizer que era enorme, havia um certo barulho lá dentro, mas não havia nenhum vigia no local, eles pareciam confiante que só os que realmente fosse da organização e convidados iriam lá, Inoue mexe na velha maçaneta da porta que parecia ir cair na sua mão, depois de mover a maçaneta, ela empurra a porta, diferente da reunião do tipo que ela imaginava com uma mesa enorme e muita gente sentada, essa era diferente, havia balões, faixas e uma bebida denominada Yomashdra, ela parecia não acreditar no que via, Lawliet no entanto parecia que aquilo era uma reunião normal como todas as outras, podia ver em torna de 15 a 20 jovens naquele local, além claro de Inoue  e Lawliet, o local parecia estar agitado, havia muita conversa, no entanto antes que Inoue pudesse entrar direito, uma jovem de cabelo amarelo bem forte com um tom presente de Laranja em sua cor e arrepiado, olhos azuis, e um corpo bem definido, ele era mais alto que Lawliet, pois Lawlet não era alto nenhum pouco era de uma estatura normal ,  mas apesar disso pareciam ter a mesma idade, o mesmo olhava Inoue antes de dizer suas palavras:
- Seja bem-vinda senhorita. Tentava o mesmo desejar-lhe boas vindas ao mesmo que tempo que elogiava.
- Muito Obrigada, Prazer em lhe conhecer, meu nome é Yagami Inoue, mas pode me chamar de Inoue. A jovem tentava se apresentar a tal garoto depois de agradece-lo.
O jovem, não tardou muito, lançou seu olhar sobre os olhos de Inoue, tentava o mesmo conectar seus olhos ao dela, sem algum motivo ao certo, apenas por mero espanto, ele parecia espantado com a beleza da garota.
- O prazer é todo meu, eu sou Melvert Shinji, mas pode me chamar só de Shinji. Se apresentava o mesmo então a garota, retribuindo o gesto da m esma.
O mesmo depois de se apresentar, percebe olhar atento de Lawliet,  e devagarinho começa a se afastar, e com um gesto de cavalheiro anuncia sua saída, deixando Inoue e Lawliet sozinhos caminhando, Lawliet era como um rival de Shinji, os dois viviam discutindo, Inoue começava a olhar as pessoas e seu crachás com nome, ela percebeu que um jovem de cabelo branco com óculos,  estava olhando para eles podia ver seu nome no crachá, era Matsuoda Kain, um dos mais respeitados membros da organização e um Demon Hunter médico, o mesmo bebia  Yomashdra enquanto cuidava e observava Inoue e Lawliet, num canto da sala estava um jovem denominado Inari,, ela era um jovem guerreiro, de estatura alta, lisos cabelos castanhos que escorriam ate altura dos ombros, seus olhos profundos, de coloração esverdeada criava um magnifico contraste com suas madeixas e pele tão clara como a neve, apresentava um físico atlético, sua roupa diferente dos demais que estavam vestidos a colegiais era um Kimono de manga largas com uma faixa vermelha e umas modestas chinelas, o mesmo parecia estar entediado com aquela reunião, estava comendo salgados que tinham por ali, numa pequena escada que levava até uma porta, estava sentado o líder da organização com o nome Lyon, no entanto ali não contava seu sobrenome, a típica reunião era mais um festa que uma reunião em si, Inoue e Lawliet caminhavam quando são parados por uma voz que vinha de trás.
- Quanto tempo Lawliet? Oi jovem senhorita.
Uma figura de um jovem loiro, que olhava os mesmo, ele era um pouco diferente dos demais, se apresentava com um sorriso no rosto, ele parecia já conhecer Lawliet, mesmo não tendo um físico atlético como os demais, tinha em sua cintura, uma espada coberta por pedaços de papel, seus olhos verdes eram capaz de conquistar varias garotas, mas em relação a Inoue, parecia não convence-la, apesar da mesma saber que o mesmo era bonito.
- Oi, Koujou , faz um tempo mesmo que a gente não se fala. Lawliet então revela o nome de tal jovem a Inoue.
Inoue ainda olhava bem aquele jovem, ele se vestia elegantemente, parecia um ser notável, sua elegância era admirável, ele parecia feliz com o tal reencontro, era de se admirar isso, aquela organização parecia ser formada por jovens habilidosos.
- Ola Koujou, prazer em conhecê-lo, meu nome é Yagami Inoue. Se apresentava Inoue a Koujou.
Koujou e Lawliet pararam então para conversar, mas Inoue ao ver uma misteriosa figura se espantou um pouco, um jovem que parecia estar com dois cachecóis no pescoço, seus olhos azuis penetrava a alma de qualquer um, pois lembravam a agua pura do mar, seus cabelos pretos, ao lado de um  moletom branco o dava um ar misterioso, em seu crachá,  estava apenas um simples nome Haru, ele caminhava pelo meio das pessoas, no entanto não parava para conversar, parecia um fantasma no meio de toda aquela gente, ele caminhava devagar e parecia nem ser notado, Inoue então olha para trás e vê que uma garota de cabelo roxo caído, com uma bela aparência corria em direção a Lawliet e ao seu lado uma outra jovem com um pequeno rabo de cavalo na cabelo de cor preto, estava indo em direção a Lawliet  e assim como outra jovem aparentava um beleza exemplar, elas pareciam ter a mesma idade de Inoue,
- Lawliet, Koujou, oi, ainda se lembram de mim? Perguntava a primeira garota aos dois jovens.
Os dois olharam espantados em direção a garota, pareciam estar chocados com o que viram, era algo raros pra ela aquela cena, eles pareciam não acreditar no que viam, estavam meio que sem palavras para falar perante aquela cena, até Koujou falar:
- Me lembro, bem Sarah, faz tempo que eu não a vejo, parece que este dia vai ser de reencontros.  
Koujou realmente ainda lembrava de tal jovem, Lawliet ainda meio que sem fala, apenas acenava com a cabeça como se concordasse com as palavras de Koujou, realmente ele não sabia o que dizer a garota, mas ainda se lembrava da mesma e da outra jovem ali presente, Fuyumi era o nome da outra jovem , uma garota extrovertida que vivia alegre, um dia de reencontros predestinados se passava ali, mas Inoue ainda estava encabulada com o tal jovem de nome Haru, então logo se afastou e foi atrás do mesmo,  ela queria acha-lo, a fim de buscar saber por qual motivo os demais membros não chegavam perto do mesmo, mas antes que pudesse chegar perto do mesmo, foi parada pela voz de Lyon, anunciando o inicio de tal reunião.
- Apartir de agora começa a reunião, ouçam todos o que eu tenho a dizer......

Não percam o próximo capitulo.................

Yomashdra: Bebia magica revigorante, ela recupera magia e cria uma sensação de relaxe nos músculos, é muito consumida por Demon Hunter Jovens.



Ainda É Cedo Paras Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••



Última edição por Hyoudou Issei em Qui 24 Abr 2014, 19:31, editado 1 vez(es)
avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:24

Reuniões Part:2

A reunião esta para começar, não vou negar que me sinto ansiosa para isso, o que será que está por vir, depois de minhas expectativas estarem superadas, e ainda por cima quem é esse Haru?

Lyon se pronunciava e anunciava o inicio de tal reunião a todos, que estavam lá ansiosos, perante todos se iniciava seu manifesto:
- Apartir de agora começa a reunião, ouçam todos o que eu tenho a dizer, já faz algum tempo que pessoas andam sumindo nessa cidade e os jornais noticiam, elas desaparecem diante de um enorme nevoeiro, nós batalhamos com demônios, que geralmente usam magia, muita vezes iguais nesse período de tempo, no entanto esse tipo de ser não é um demônio, é um corpo criado artificialmente onde alguém transfere um pouco de sua magia e logo depois o controla por algum tipo de magia que eu ainda não conheço. Revelava então Lyon o que realmente se passava na cidade com os desaparecimentos.
Todos pareciam chocados com o que lhe foi revelado, pareciam não acreditar no que eu ouviram, menos Haru e Kain, os dois pareciam normais, como se aquilo que foi dito não mudasse nada do cenário ali presente, os dois pareciam não estar nenhum pouco chocados, era como se ignorassem o que ali se passava, Lawliet e Koujou olhavam atentamente Lyon, enquanto Inoue que não entendia muito bem, parecia apenas estar levemente chocada com o que acabava de ouvir, no meio da confusão, uma jovem de cabelos castanhos longos em forma de um rabo de cavalo, olhos azuis, aparentava ser mais velha que Lawliet, com um arco metálico na costas com três lances de disparo no arco, mostrando que o mesmo podiam disparar no mínimo três flechas por vez, tomou lhe a palavra:
- Se isso é verdade, por qual motivo os jornais noticiam que tais pessoas sumiram, e o que alguém busca ganhar fazendo isso? Disse a jovem que ainda o nome estava ocultado por um crachá sem nome.
Todos também pensavam nisso, mas Lyon parecia ignorar isso, ele tinha certeza do que dizia, sua convicção forte parecia inabalada perante a pergunta, sua auto confiança era de se invejar perante o que se acontecia, era como se nada tivesse acontecendo, ele ignorou o que se passava e logo responder a tal garota.
- É uma mascara que foi posta, ela esconde o que passa, foram eles mesmo que deram um jeito de fazer estes seres existirem e noticiar nos jornais, mas o que realmente eles querem é esconder, na verdade eles estão usando esse truque para chegarem às pessoas que realmente importam, nesse caso há realmente pessoas sumindo, mas ao colocar várias pessoas junto sumindo, uma sem ligação com a outra, eles querem que a gente pense em algo que ligue elas, assim jamais chegaríamos neles. Respondia Lyon a tal pergunta, ele realmente parecia dominar o assunto.
Todos ali pareciam confiar nas palavras de Lyon, eles Demons Slayers pareciam convictos que Lyon falava a verdade e que em sua voz as palavras ganhavam força, um belo dito, todos pareciam escutar suas palavras com respeito sem fazer um minúsculo barulho, apenas ouvindo quietamente o que seu líder tinha a dizer.
Inoue depois de ouvir tais palavras, teve um presságio, um sonho ou talvez uma lembrança, uma sombra que começava a tomar forma, ela no entanto só consegue ver a cor do cabelo que era preto da mesma forma que a imensidão da noite, a sombra parecia observa-la, no entanto não demorou muito ela voltou a ter a cabeça na reunião, mas as palavras ditas por Lyon que falava no momento, não eram escutadas pela a mesma, ela desmaiou logo em seguida na frente de todos ali presentes, fazendo Lyon parar suas palavras e olhar a jovem caída fragilmente no chão, todos pareciam não entender o que passava, menos Lyon que em uma das poucas vezes na vida nos últimos tempo sorriu, para uma pessoa gélida que nem o gelo em emoções, ninguém entendia por que o mesmo sorria, todos apenas observavam a jovem caída, quando Kain se aproximou da mesma, ele uniu as palmas da mão, logo suas mãos começaram a ser coberta por um manto de energia azul, ele apenas colocou as mãos, sobre Inoue, ele ficava movimentando as mesmas sobre o corpo desmaiado da garota, até ele posicionar as mesmas sobre a cabeça, ele buscava a causa do desmaio, deixou suas mãos paradas sobre a cabeça durante certo tempo , depois retirou as mãos da cabeça da jovem, se levantou e viu Lawliet olhando a cena preocupado, apenas sorriu e disse:
- Ela esta bem, foi um desmaio misterioso, não consegui achar a causa, mas ela não corre perigo algum, não há motivo para tal preocupação. Revelava o diagnostico feito por ela a Lawliet com um sorriso no rosto, um sorriso um tanto suspeito.
Lawliet ao ouvir tais palavras, apenas acenou um sinal positivo com a cabeça, pegou Inoue no colo e saiu da reunião velozmente quase que ninguém percebia devido a tamanha velocidade, Lyon ainda se mantivera sorrindo o tempo todo, realmente devido a tal motivo a reunião tinha acabado, enquanto muito achavam que tinha sido um desastre tal reunião, o mesmo parecia feliz com tal reunião e especialmente com o ocorrido a Inoue, era como se o mesmo tivesse ganhado o dia com tal acontecimento.


Ainda é Cedo Para Novos Amanheceres!!!



•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:27

Reuniões Part: 3

Não sei o que aconteceu comigo, acabei desmaiando depois de ver uma misteriosa cena, o que será que isto tem a ver comigo, não consigo juntar as peças e que fiasco que devo ter passado e feito o Lawli passar.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Já era de manhã, quando Inoue acordou em sua cama, Lawliet estava sentado em uma cadeira, provavelmente lhe cuidando, o rosto de Inoue acabou por ficar toda sem graça de ver aquilo, realmente era meio que embaraçoso a Inoue o que se passava ali, tudo isso por causa de um misterioso desmaio em plena reunião que acontecia, não havia nenhuma justificativa para tal desmaio, mesmo assim aconteceu.
Ela olhava o quarto ao seu redor, via que havia uma cesta com alguns doces com uma carta endereçada a ela feita por Lyon, havia também um coelho de pelúcia com cartão direcionado a ela de Drake e uma enorme faixa atrás da cama dizendo melhoras, provavelmente feita por seu pai já que a mesma era bem grande e chamativa, a brisa que vinha da janela, deixava o ar agradável, um novo dia tinha chegado.
- Como se sente? Perguntava Lawliet com uma voz cansada, provavelmente o mesmo não dormiste a noite.
- Estou melhor. Dizia Inoue com uma voz fraca, meio que com certo receio, talvez não encontrasse as palavras que pareciam fugir, deixando o ar do local um tanto vazio e solitário.
O vento soprava sutilmente, mesmo assim o vazio naquele local era visível, nenhum dos dois conseguia falar, Inoue e Lawliet se olhavam, no fundo de seus olhos podia se ver a verdade por tal motivo, ambos receosos, envergonhados e tímidos pareciam dar um novo significado ao mundo, tudo parecia conspirar contra os dois nestes últimos tempos, mas parecia que isso os tinha unido, o que era pra ser contra se tornou a favor dos dois, realmente ninguém entenderia isso.
- Obrigada. Agradecia timidamente Inoue, ela parecia um pouco acanhada com a situação.
- Ah sim... Eu não fiz nada, não há motivo para me agradecer, Tentava desconversar Lawliet a fim de tranquiliza-la.
O tempo parecia ter parado ali naquele local, ele até parecia não existir, os dois corpos parados no mesmo local onde se encontravam se nem mexer algum único musculo no momento, os dois cabisbaixos apenas observavam um ao outro, no entanto nada faziam, uma cena vazia.
- Bem temos dois dias, até o anunciado final desta batalha, Lyon nos deus dois dias, ate a batalha, é esse o tempo que temos depois disso só deus sabe... Relatava Lawliet a jovem.
Uma longa pausa se deu no quarto, era uma situação contundente, podia se perceber o resultado dos dias anteriores, na vida de ambos, parecia que no entanto a batalha já tinha dia marcado, isso acho que se poderia explicar o momento de Lawliet e o fato de o mesmo estar tão calado, como toda batalha, existia a chance de aquele momento não existir mais, havia a chance também de os dois não se verem mais.
- Bem, nós achamos que já sabíamos que esse dia chegaria, ‘’dois dias’’, é pouco tempo, mas talvez seja o suficiente, temos que acreditar e ter fé que nos sairemos bem e com sucesso, eu vi pouco de sua organização aquele dia, mas mesmo assim acho que foi o suficiente para eu mesma ver que as pessoas de lá acreditam que ‘’um novo amanhecer é possível’’.  Inoue falava tais palavras, ressaltando a  Lawliet que não havia motivo para tal preocupação.
Os dois se olharam então, e dois lindos sorrisos surgiram, um no rosto de cada um, sorrisos meigos, pois nem mesmo os dentes eram mostrados, parecia mais caras alegres, é o tempo guarda surpresas, mas isto para aqueles dois talvez não importasse, apesar daquela cena não sair da cabeça de Inoue, os dois pareciam estar mais animados.
Lawliet colocou a mão em dos seus bolsos e tirou dois baralhos, junto de uma medalhinha de ouro, que o mesmo levou até perto do rosto e agarrou firme com a mão, apertando a mesma, pegou os baralhos pôs em cima da cama, pegou a medalhinha e guardou, tirou os baralho da caixa, os baralho parentavam estar meio desgastado, ele os pegou e começou a embaralhar, sendo admirado pelos olhos de Inoue, que o olhava com olhar gracioso.
Não demorou muito até o jogo começar e a conversa rolar as solta, as risadas surgiram logo depois, não tardaram como de costume quando os dois conversaram, a velha cena se repetia, um laço de amizade começava a se fortalecer.
                                                                  ...
Enquanto isso no colégio Midnight, Lyon adentrava a sala do diretor a fim de uma reunião que tinha sido marcada, ele abria a porta levemente e devagar sem nenhuma pressa, ao abrir a porta podia ser ver Yagami e algo que mais parecia um boneco de Halloween, uma abobora de Halloween com todos os detalhes num pequeno corpo de espantalho que ficava ali flutuando, como que não querendo nada.
- Só vocês dois, me chamaram aqui só pra isso? Indagava Lyon sobre o respeito de o mesmo ter sido convocado para uma reunião, que só aparentava ter duas pessoas.
- Lyonzinho se acalme, não tenha pressa, logo todos estarão aqui. Dizia uma mulher formosa com lindos cabelos caídos pretos elegantes e óculos, ela era alta devia ter uns 1,77 de altura com seios fartos e uma beleza radiante, sua voz parecia uma canção esplêndida de tal graciosa que soava.
- Mira quanto tempo? Perguntava debochadamente Lyon como se tivesse vontade que fizesse anda mais tempo.
- Você sempre debochado menininho, faz 2 meses que a gente não se vê e você continua assim. Respondia e falava Mira a Lyon, pelo jeito que ela falava, entendia-se o motivo de Lyon não sentir a sua falta
- Podemos entrar? Perguntava uma voz que vinha da porta.
- Podem sim, entrem. Respondia a eles Yagami.
Novamente a porta se abriu, e dela saíram, um jovem de cabelos curtos na cor preta com uma espada nas costas devia ter uns 19 ou 20 anos, vestido com um terno elegante, mas bem relaxadamente, não estava nem com a gravata vermelha na posição certa, ele estava ao lado de um senhor velho que caminhava com um lampião na mão, ele caminhava meio abaixado, seus olhos laranja o tornavam totalmente reconhecível.
- Senhor Tazuna e Kael façam a mim um favor e se juntem a essa humilde reunião. Pedia Yagami aos dois recém-chegados para que a reunião começasse.
Os dois logo se acomodaram ao lado direito de Yagami, enquanto os outros participantes ainda continuavam ali parados perto da porta, estava claro que ainda faltavam pessoas naquela reunião, mas não tardaria estar completo, um homem de cabelos amarelos espetados, mas curto em espaço na sua cabeça, ele era vestido com uma enorme roupa de pele de alguma coisa que tinha plumas brancas levantadas em cima da roupa que mais parecia um enorme casaco cinza com pequenas plumas em cima, em seu olho um arquive disjuncture, um equipamento de combate único que cobre um olho com uma pequena tela de diferentes cores nesse caso verde e logo depois um pequeno metal que segura a tela e se torna fixado na orelha.
- Essa reunião não tem motivo. Ha. Ha. Há. Argumentava o mesmo, depois disfere uma risada maléfica.
O mesmo homem apenas levanta a mão e faz uma luz branca surgir em sua mão, à luz logo se alonga e toma a forma de um cetro, logo a luz some deixando um cetro branco com dois anjos no circulo no meio da ponta do cetro e com escrituras antigas no cabo.
- Mesmo faltando alguns lideres de organização do colégio e membros da direção do colégio Midnight, acho que se pode começar a mesma.

PROXIMO EPISÓDIO REUNIÃO DE LIDERES. NÃO PERCAM...



Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:34

Reunião De Lideres

A reunião estava prestes a começar, havia quatro lideres de organização no local e três membros do que parecia ser da direção da escola, cada um olhava o outro atentamente, parecia que esta reunião tinha mexido com os ânimos de todos, todos pareciam saber desde o principio do que esta reunião se tratava.
- Mesmo faltando alguns lideres de organização do colégio e membros da direção do colégio Midnight, acho que se pode começar a mesma. Falava Yagami anunciando que a reunião estava a começar.
Todos então acenaram com a cabeça concordando menos o homem loiro, que parecia ignorar isso, o clima envolto do mesmo era sombrio, mesmo assim, o mesmo não tinha dado um sinal para pensarem que o mesmo fosse vilão, todos então olharam a Yagami quando o mesmo retomou a fala.
- Todos nós sabemos de certos incidentes que acontece atualmente na cidade, melhor dizendo esses eventos estão mascarando algo, mas nós também sabemos que a Sociedade está metida nesse assunto, quanto mais tempo perdemos maior fica a probabilidade de perigo, nos curvar ou ficarmos de braços cruzados nada irá vir a acontecer, então acho que já passou da hora de tomarmos uma medida, não acham senhores e senhora?
Após as palavras de Yagami, todos pareciam já ter noção disto, mas Lyon apenas sorria enquanto isso foi lhe perguntado, afinal ele já tivesse agido em relação a tal assunto, que isso só provoca risadas no mesmo.
- Há, há ha, há ha... vocês são lerdos, eu já tomei providências, nós Demons Slayers iremos resolver esse assunto brincando, vocês verão a nossa força. Dizia o mesmo enquanto ficava rindo de todos ali presentes.
Não demorou a que as palavras provocassem raivas no homem de cabelos loiro, o mesmo caminhou até a frente de Lyon e tentou pegar Lyon pelo pescoço por algo que ele considerava uma ofensa gravíssima, mas Lyon, no entanto bloqueou a mão do homem usando sua mão, a segurando no pulso, enquanto o mesmo se mordia de raiva, pela ofensa feita por Lyon.
- Senhores se acalmem, eu peço que não percam o respeito que deve existir aqui, diante de mim, se quiserem se matar, aqui não é o local!!! Gritava Yagami a fim de conter os dois.
Os dois ao ouvirem as palavras de Yagami, se afastaram, eles sabiam do poder de Yagami e que o mesmo era um homem respeitado por todos os membros de organização, mesmo que os dois fossem fortes, não queriam abrir uma luta tripla por um motivo bobo.
- Bem agora que os ânimos se conterão, acho que posso dar inicio a continuação de tal reunião, não estou certo? Depois que a situação parecia forçadamente se acalmado, Yagami então voltava a indagar os presentes no local.
Todos pareciam já terem voltados a ouvir Yagami, o respeito que eles tinham por Yagami, era pleno, ninguém ali parecia ter intenção de querer desafia-lo, o mesmo parecia ter tomado conta da reunião, sua voz ecoava abertamente e absolutamente, sua figura era notada na reunião sendo a mais presente.
- Vocês parecem gatos medrosos, são fracos perante si mesmo e se acham dignos de serem lideres de uma organização, ridículo isso. Falava uma voz vinda de uma pequena escadinha que havia no local que levava a uma porta fechada.
Um homem jovem estava lá, seus cabelos brancos caiam até as orelhas com uma franja bagunçada, olhos azuis, uma jaqueta com manga curta e uma calça azul, o mesmo parecia sorridente e sem medo ou respeito dominante a Yagami.
- Você que se oculta na escuridão, e nós somos os covardes, eu só prefiro evitar uma briga desnecessária, eu já tinha me manifestado, até acho que minha presença aqui não é mais necessária, senhor Gin. Lyon retrucava a tal pessoa sua acusação.
Gin apenas sorriu ao ouvir as palavras de Lyon, ele tinha se mantido quieto em meio a reunião, não queria se intrometer, ele não queria ao lado de Lyon nem ter aparecido ou vindo, ele também sabia que havia uma sombra no canto escuro da sala que estava observando os mesmos, no entanto o mesmo se manteve a quieto a respeito ao perceber que Lyon, Mira e Yagami já tinham notado o tal vulto que se escondia
- Lyon, você entende que sua ação vai jogar a Sociedade se a mesma realmente tiver envolvida contra sua organização, se nós lutarmos juntos podemos mudar isso, ela então teria nós todos como seus inimigos, entende? O indagava Yagami a respeito de sua ação, de querer enfrentar sozinho o problema.
Lyon pegou uma cadeira ali e sentou-se, olhou no fundo dos olhos de Yagami, e o lançou um olhar desafiador e penetrante, como se desafiasse o mesmo a faze-lo voltar atrás, Lyon parecia calmo mas alegre com essa reunião, ele achava engraçado essas cenas que estavam acontecendo.
- Yagami-Dono, acho que você sabe que vai contra os conceitos de minha organização voltar atrás com a palavra dada, nós não esperaremos vocês, nós somos Demons Slayers, não tememos a Sociedade e seu exército, não tememos nada, não somos covarde, nós não somos diferentes de vocês, mas nós sabemos o quanto vale a nossa força, o poder da união é o que nos move. Lyon ditou tais palavras com um sinal de orgulho em seu peito, respondendo com força as palavras de Yagami, o desafiando a mudar o que foi dito.
Todos os ali presentes não acreditavam que tais palavras tinham sido ditas como um sinal de desafio a quem quisesse contraria-las, elas pareciam ter se tornado uma arma apontada diretamente a Yagami, que ao perceber o que passava sorriu, gostando do ato de Lyon, fazia tempo que o mesmo não era desafiado a nada, todos o respeitavam, mas Lyon e Gin não tinham medo, diferente dos demais, que eram meio receosos em travar uma luta ali, os dois estavam dispostos a batalhar com todo mundo se necessário, eram orgulhosos de suas organizações, foi então que Yagami viu que Lyon não queria batalhar por um motivo bobo, mas estava disposto a batalhar pelo nome de sua organização.
- Lyonzinho você não deveria afrontar Yagami-dono, aceitar ajuda de vez em quando é bom. Pela primeira vez desde o inicio da reunião Mira tomou a palavra e se manifestou, mesmo que vagamente.
- Deixe ele Mira, Yagami e todos aqui sabemos que Lyon é do jeito que ele é, se o mesmo está confiante na vitória e diz que não temes a sociedade, cabe a nós dar aos Demons Slayers essa batalha, não devemos nos intrometer naquela que não é nossa luta, algumas vezes o silêncio vale ouro e é o melhor a se fazer e por isso nós membros da organização Halloween Night não nos intrometeremos, dou lhe a nossa palavra a respeito disso. Falou o homem com cabeça de abóbora sabiamente em nome de usa organização.
Logo após suas palavras serem escutadas por todos ali presente, todos pareciam então concordar, havia muito respeito entre os lideres de organizações, um respeito continuo.
- Bem, se eles querem se matar, eu não irei impedir, mas não se esqueçam de algo, ao tornarem sua esta batalha, também estão tornando sua a guerra que estará por vir. Manifestou-se o homem loiro novamente na reunião, dessa vez a respeito da atitude de Lyon.
- Errado, a batalha pode ser deles, mas essa guerra é nossa, ela é de todos nós, ela é todos aqueles que acreditam que podem mudar o mundo para melhor. Falou a própria escuridão que estava no canto daquela sala.
A escuridão começou a tomar forma de um jovem de cabelos pretos, vestido elegantemente com um terno braço e uma gravata preta, a escuridão logo ao tomar forma desaparecerá, dando forma a tal jovem, logo quase todos os membros da sala, tirando o que mais parecia um boneco e Lyon que sorriu, gritaram em um som de choque:
- Trevan Darkus!!!
Continua....


Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:37

Reunião De Lideres
Todos estavam sem saber o que dizer, Trevan Darkus um membro do conselho tinha se ocultado na escuridão enquanto ouvia conversa, logo que alguns ali presentes, perceberam que havia alguém se escondendo, mas já pensariam que era Trevan que estava ali.
-Não se assustem, não sou inimigo de vocês, me considerem peço eu como um aliado, não me julgais pelos meus interesses, os mesmos são frágeis, tenho ideais e estou convicto que uma grande guerra esta por vir. Falou Trevan perante os presentes no local.
Yagami observou-lhe as palavras, ele sabia da força que tinha o conselho e seus membros, também conhecia a reputação de Darkus, se realmente uma guerra surgiste, seria de grande ajuda ter o mesmo como aliado.
- Bem você, suponho eu não disse nada ao conselho, sendo assim de toda forma pode haver problemas para seu lado, mas se mesmo assim quiseres ajudar, não ireis proibir, toda ajuda é bem vinda, pelo que me parece todos aqui queriam dizer essas palavras, no entanto as vezes as palavras fogem. Relatou Yagami.
Realmente todos queriam dizer isso, menos Gin e Lyon que não estavam nem ai para isso, pareciam acreditar que se quisessem poderiam resolver o problema, de certa forma eram loucos perante as possibilidades, mas isso não importava, os outros se encontravam de acordo com as palavras de Yagami.
- Realmente eu não disse nada, mas isso não irá proibir que lutemos como deve ser lutado, de nós enfrentar os desafios, como eles devem ser enfrentados. Concluiu então Trevan a respeito do que foi dito por Yagami ao mesmo.
- As palavras tem força, não? As vezes nós nos perdemos em meio a essa força, toda ajuda verdadeira é bem vinda, no entanto mesmo a força das palavras pode não ser suficiente, as vezes é bom mentir. Relatou o boneco a Trevan que estava ali.
Todos sabiam que o que foi dito por ambos era razão, não negavam isso, apenas ouviam, essa era a vida, que em seus ensinamentos ensinaste todos os ali presentes.
- Eu sei Yamejiro-sama, sei que ocultar isso estás difícil de ser realizado, mentir é um bom caminho, mesmo indo contra nós membros do conselho em juramento, mas se é preciso fazer, então deve ser feito. Concluiu então sua fala Trevan.
A calma e ausência de Mira, alguns lideres e os então denominados membros da direção era notada visivelmente, eles pareciam um pouco temerosos no que dizer, ou talvez, nem quisessem se envolver nisso.
- Parece que nós não sabemos como reagir a isso, não? Faz temo que não tomamos alguma decisão em relação a guerra, o tempo passou para nós, claramente passou... Dizia Gin em um tom quase de suspiro.
Gin sabia que o tempo tinha passado, nenhum deles apesar de jovem eram adolescentes com aquela motivação contra o infinito, eles atualmente só se focavam em concluir metas e objetivos, as coisas tinha mudados para ambos os presentes.
- Entendo que o tempo assimila a isso, mas não cabe a nós desistirmos, podemos ser o que quisermos, o tempo no entanto irá derrubar o castelo erguido, não devemos jamais nos abater, não é esse um direito nosso. Falou Yagami aos presentes, como que dissesse que o tempo não iria parar e que cada vez mais então eles estariam entregues.
As falas de Yagami estavam certas na teoria, mas todos sabiam que seria difícil as colocar em prática, o próprio vento parecia reconhecer e soprar mais forte no local, o ar tenso, parecia mais corrido, todos pararam um pouco, dando ao local um leve silêncio.
- ‘’Começou a ventar? Então você também está de olho no que acontece aqui? Ou você está de olho em mim e no que eu faço’’? Perguntava-se em pensamento Trevan Darkus.
Trevan dirigiu-se a janela olhou pelo vidro da mesma, parecia estar ciente que muita gente estava se escondendo desde que tinha começado aquela reunião, ele não sabia ao certo antes quem era e se realmente teria alguém o seguindo, no entanto agora suas duvidas não pareciam existir, ele já sabia que estava sendo ouvido e quem era.
- Parece que todos nós, já chegamos a um veredito, vocês quem era ajuda, pois bem terão, no entanto agora preciso me retirar. Há, Há, Há. Falava pela ultima vez o único participante da reunião, o qual ainda o nome não fosse citado, saia o mesmo com aquela risada maléfica em seu rosto.
Todos olhavam enquanto o mesmo se retirava devagar, não se havia pressa ali, tudo parecia calmo demais, mas ninguém se esquecia de que ali estavam falando de guerra, deviam ser cautelosos nos mínimos detalhes, não podia se permitir uma única falha e nenhuma precipitação.
- Trevan Darks, eu me pergunto se realmente o que você quer não é se beneficiar com tudo isso, nos entregar na hora e sair vitorioso não seria algo inteligente de sua parte, mas o que me pergunto mesmo é o que você ganha com isso? O causa Lyon, o indagando sobre o motivo que o fizeste querer ajudar.
Todos olharam para Lyon, pois o mesmo acusava de um forma séria Trevan, todos ali tirando Lyon achavam que uma pessoa poderia querer ajudar para simplesmente fazer o bem, algo que Lyon ridicularizava, pois o mesmo duvidava muito que Trevan estaria ali só pra ajudar, ele não aceitava isso e pelo jeito neste determinado momento, sua opinião jamais seria mudada, isto era algo que todos ali já tinham percebido.
- O fato de eu ajudar é o que importa, eu tenho meus motivos você tem o seus, todos aqui temos motivos, aceita-los ou não só cabe a aquele que o possui, o resto não importa. Não é verdade Ryuugazaki. Rebateu as criticas Trevan, alegando que cada um tinha motivos, uma saída digna de sua inteligência.
Após as palavras de Trevan, serem ditas, todos olharam para Trevan Darkus, mas rapidamente perceberam que todo o chão estava congelando, um enorme ar gelado circulava e que uma enorme pressão mágica, surgia, todos olhavam a fim de entender o que passava, quando olharam para um Lyon com um sorriso maléfico e coberto por uma áurea congelante como manto a seu corpo, saia raios gelados de seu corpo que apresentava uma cara maléfica.
- Como ousas me chamar por esse nome. Maldito!!! Gritava um Lyon agora enfurecido, por algum motivo ele não gostou de ter sido chamado de Ryuugazaki.
Todos olhavam meio que sem saber se seria uma boa interferir, o poder de Lyon claramente era gigante, de uma forma ou outra, a situação tinha se complicada, todos esperavam uma saída de mestre Trevan.
- Bem que eu saiba, é esse seu nome verdadeiro, não estou certo Ryuugazaki? Dizia o mesmo sabendo que isso estava a gerar uma briga.
Todos pareciam não acreditar que Trevan tinha dito isso, Lyon não era um oponente qualquer, seu poder era gigantesco e todos sabiam, havia certo receio do que poderia acontecer, com Lyon descontrolado.
- Eu não me chamo Ryuugazaki, meu nome é Lyon!!! Gritava novamente Lyon na frente de todos os presentes.
O poder de Lyon aumentava, o chão congelado começava a quebrar e os pedaços gelos ficavam flutuando diante de uma enorme pressão magica que era erguida, o ar gelado parecia apertado criando uma enorme pressão no local onde estava concentrado, a mão de Lyon era coberta por um certo segundo com uma energia maior que das outras áreas do corpo, como se o mesmo movesse energia para mão, mas antes que o mesmo fizesse qualquer coisa, Gin, Mira e Yagami interviram, tentando segurar Lyon, que quase explodindo de raiva apenas olhou para os que estavam ali lhe segurando e sorriu, fazendo o manto em volta de seu corpo sumir e o gelo começar a derrete.
- Você tem sorte Trevan Darkus, de eu não querer transformar nisso aqui em uma guerra, mas escute-me bem, voltes a me chamar por esse nome, e dai eu não me segurarei nem por um instante. Alertava Lyon a Trevan sobre o fato de o mesmo chama-lo de Ryuugazaki
Trevan apenas olhava a cena, um pouco decepcionado com a intervenção dos membros ali presentes, mesmo que ele soubesse de certa forma que iria acabar daquele jeito.
- Pode deixar, eu irei me lembrar disso na próxima vez. Dizia Trevan enquanto se dirigia a porta a fim de ir embora.
Todos então ficavam ali olhando o mesmo partir e então não demorou para que os mesmos ali presentes sumissem rapidamente da frente de Yagami, aquela reunião tinha chegado ao fim, mas a batalha dos Demons Slayers estava para começar.

.

Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres!!!




•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Qui 24 Abr 2014, 19:40

Um Noite no Bar
Oi sou eu de novo, o aviso foi dado, temos dois dias para a batalha, vários eventos parecem estar acontecendo e parar acontecer, no entanto acho que precisamos ter calma e esperar o que estiver por vir.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Inoue estava na sala lendo o jornal que tinha como manchete o sumiço de pessoas que tinham aumentado ultimamente na cidade consideravelmente, os tempos pareciam estarem mais tensos na cidade nesses ultimo dias, Inoue então olhava Lawliet do outro lado da sala num sofá tomando chá calmamente com os olhos vidrados na janela da casa olhando a rua e o que nela se passava.
- Lawli já é perto de anoitecer e parece que o tempo está custando a passar não? Perguntava a jovem ao garoto.
- É parece que sim... Dizia Lawliet num tome leve e tenso, demonstrava que o mesmo encontrava-se preocupado com o que estaria por vir.
O olhar dos dois parecia distante um do outro, seus olhos não mentiam, eram transparentes, demonstravam preocupação no que estaria por vir e no que acontecia depois se mais batalhas surgissem, batalhas que talvez fossem muito mais perigosas e difíceis de sair vitorioso, mesmo assim os dois pareciam acreditar na vitória, eram jovens ingênuos em relação ao mundo que estava por abrir seus portões a eles.
O silêncio no local dava um clima um pouco tenso demais, as lembranças desses dias não saiam da cabeça de ambos, sonhadores que estavam prestes a seu sonhos, uma luta prestar, não dava mais para voltar atrás, na verdade nunca deu para cogitar essa opção, o caminho árduo sempre esteve ali pra ser enfrentado.
- Sabe, talvez seja egoísmo de minha parte, mas eu queria que esta batalha nunca chegaste, ela talvez seja apenas a primeira de muitas que virão a nós, mas mesmo assim sempre é bom tentar evitar a luta. Falava Lawliet quebrando um pouco o silêncio daquele local, diminuindo um pouco o ar de tensão.
Já anoitecia quando Lawliet então tomando chá, falava numa pausa de tempo enquanto o chá era servido, ele tentava diminuir a tensão, era bom para ambos se acostumarem com esses dias, pois muitos talvez ainda estariam por vir, ambos já sabiam disso, mas mesmo assim ainda havia um certo receio.
- Eu tenho que concordar, mas mesmo assim acho que ainda não conseguirei me acostumar com isso, é tudo muito novo pra mim e a luta contra Lyon parece dizer isso, não sei se aguento ver uma cena daquela novamente.  Argumentava Inoue a respeito do que se passava ali naquele local.
Os então se olharam enquanto a lua surgia e se erguia perante a escuridão da noite bela que se apresentava, o olhar dos dois se conectaram, seus olhos pareciam interligados um a outro, o tempo parou pelo menos a aqueles dois que se encontravam fissurados um no outro, era como se a lua e sua luz os buscasse a seu mundo enquanto as estrelas dançavam, cada dia mais se fortalecia aquele laço que os unia.
- Lawli, posso te fazer uma pergunta? Perguntava Inoue a Lawliet.
- Acho que pode, qual seria? Lawliet falava um pouco sem entender a pergunta lhe feita, estranhava a mesma.
- Faz quanto tempo que você entrou para a organização? Então perguntaste Inoue ao menino.
Lawliet parou um pouco espantado com a pergunta de Inoue, mas logo tomou uma xicara de chá e se acalmou, parou um pouco para relembrar e pensar na resposta de tal pergunta, realmente já fazia um certo tempo que ele tinha chegado na organização, não tinha como esquecer aquele dia, no entanto com tudo que aconteceu desde o dia de sua chegada, o mesmo já não tinha aquela noção de tempo.
Lawliet se preparava para responder a pergunta, quando pressentiu que algo encontrava-se errado, antes mesmo que ele parasse pra pensar, ele se levantou, deixou a xicara em cima da mesa e ir se dirigiu em partida a porta.
- Inoue preciso ir, na volta eu mesmo faço questão de responder essa e outras perguntas. Falou Lawliet apressadamente.
Algo parecia estar errado, Lawliet estava super agitado e apressado, que Inoue previu que algo se passava, a mesma pegou um chapéu enquanto via Lawliet vestir um casaco preto e enrolar uma capa-de-chuva no seu braço para em caso que choveste, Inoue pegou uma sombrinha que ali se encontrava.
- Espera Lawli vou com você. Dizia a jovem enquanto terminava de se arrumar.
Lawliet apenas olhou para a mesma enquanto abria a porta, esperando a jovem sair, o que aconteceu em instantes, e lá estavam os dois caminhando a noite na rua, Inoue parecia não ter medo, pois confiava que Lawliet a defenderia do que estivesse por acontecer nessa caminhada, o jovem parecia apressado e Inoue tinha notado que a pressa parecia gigantesca e que o mesmo parecia estar seguindo o instinto.
Eles não tardaram muito e chegaram a um bairro deserto, onde em uma rua sombria havia um bar com uma iluminação fraca até mesmo para se perceber que havia luz naquela direção, os passos dos dois pareciam mais barulhentos que aquele bar inteiro, os jovens se aproximaram e abriram a porta do bar.
- Jovens não devem vir a bares, especialmente a essa hora da noite. Dizia um homem velho com uma careca em cima com cabelos dos lados e uma barba branca pequena.
Lawliet parecia cuidar o local a procura de algo, quando então Inoue avistou sete pessoas, dois dormiam em mesas no fundo do bar e outros cinco encontravam se bêbedos sentados perto do balcão, entre eles havia um jovem caído no balcão com um pequeno copo com alguma bebida que a mesma não sabia ao certo o que era, mas o jovem esse sim ela conhecia e sabia quem era, seu nome era Lyon.
- Sou eu Lawliet, esqueceu Manfred? Tentava Lawliet lembrar o velho senhor de quem ele era.
O velho homem após ouvir tais palavras, começou a coçar a barba, como se num gesto tentasse se lembrar quem era o menino e se o mesmo falava a verdade, sua memória já não era lá essas coisas, mas o mesmo não demorou muito e então já começava a se lembrar de quem era Lawliet.
- Há sim, veio buscar meu antigo freguês de novo, ele adora vir aqui beber e se embebedar, jogar conversa fora, nesse que já foi antigamente um bar movimentado, hoje os tempos mudaram, as coisas estão difíceis, mas ainda tenho pelo menos esses fieis fregueses. Dizia o velho homem com um ar de alegria e de tristeza também, notava-se isso em suas palavras.
Lawliet após ouvir as palavras, se aproximou de um Lyon que parecia atirado no balcão do bar, fazer uma ultima força pra se levantar e beber mais um trago daquela bebida, parecia demolido, já devia ter passado da conta a horas, demonstrava que há pouco tempo tinha chorado era visível isso, podia se ver em seus olhos.
- Antes que vocês...HuumPuff.... Me levem preciso dizer lhes uma coisa. Tentava falar Lyon meio que tossindo, devia estar completamente bêbado que nem falar mal conseguia, parecia que a qualquer momento ficaria sufocado ou vomitaria.
Lawliet e Inoue puxaram dois bancos e ali se sentaram a fim de ouvir o que o mesmo tinha a dizer, já que ele mesmo bêbado tinha lhes pedido, decidiram por atende-lo e então ali ficaram esperando o jovem conseguir juntar um pouco força e começar a falar.
Continua...




Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres!!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure Dom 18 Maio 2014, 22:23

Uma Noite no Bar
Estávamos de boa em casa, quando Lawliet teve um mal pressentimento e nós fomos averiguar e nos deparamos com Lyon bêbado num bar em uma zona abandonada, mas antes que a gene tentasse convencer ele, o mesmo nos mandou e sentar, que ele tinha algo para nos falar. O que será? Hein?
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Lyon parecia estar prestes a nos relatar o que se passava, mas um certo ar misterioso ainda o rondava, o silêncio mutuo daquele bar, logo se rompeu com as palavras de Lyon
- Por vezes, as eras traçam novas guerras e um novo caos ao que pode se denominado vagamente por Luz, entre os Demons Hunters a duas grandes organizações que são sustentadas por demais organizações, O Conselho Dos Anciões e A Sociedade Hunter, o conselho em um numero um pouco menor e a sociedade com a massa populacional maior. Devemos considerar a sociedade como um exercito e o conselho como um órgão de justiça, no caso juízes e policiais, o mundo que nós conhecemos terra, é apenas uma dimensão em várias, em uma dessas dimensões é onde reina essas duas organizações... humpuff..Lyon pronunciava até voltar a tossir, estava consideravelmente bêbado, algo que facilmente podia se notar no mesmo.
Lawliet e Inoue apenas ficavam ouvindo, evitavam discutir ou fazer uma pergunta, olhando o estado do mesmo, achavam melhor deixar o mesmo dizer o que tinha pra dizer, mas não negavam que é de certa forma duvidoso confiar em um bêbado, quanto mais em um bar e mal se aguentando podia se notar sentado.
- Voltando ao que eu tentava falar..Humpuff.. o poder de governo de ambos é gigantesco, juntamente a força de seus membros, mas mesmo assim pelo que se pode ver, o mais forte do poder pode se corromper, a sociedade em si está..Humpuff..Corrompida. O problema maior é que suspeito que aqueles desgraçados estejam atrás de algo que eu não vou entregar, nem mesmo que custe a minha vida...Lyon Falava até cair em devaneio, mesmo com várias pausas pelo efeito da bebida, o mesmo parecia ter caído em suas lembranças.
Lyon ao cair em lembranças, teve sua mente voltada a um Flashback, uma cena sem fim ao mesmo, que em seu peito parecia não querer sair, um homem encontrava-se de pé e o mesmo Lyon ajoelhado como num sinal de reverencia. Estavam os dois em uma sala meio escura e simples com apenas uma pequena mesa de madeira, uma única chama de vela era o que iluminava o local, uma chama tão pequenina mas apesar disso tão grandiosa em sua luz.
- Ryuga, nesse mundo haverão aqueles que dirão que o mesmo está morrendo, está morto e outros que dirão querer destruí-lo, essa gente vê o mundo de uma forma complexa, a beleza dele por mais que digam que é a natureza ou sei lá mais que venham a dizer, a beleza dele somos nós, são nossos amigos e companheiros, nossos sonhos e perspectivas, as mais diferentes formas de pensar, não tenhamos vergonha, pare um pouco e pense meu jovem, se realmente mudarmos isso, será que a verdadeira beleza desse mundo não sumirá? Dizia o que parecia um homem, não podia se enxerga-lo só com uma pequena luz de vela.
- Lawliet e Inoue, sabe uma vez eu já fui assim como a maioria dos nossos jovens, um moleque tolo, feliz com o pouco que tinha, eu sobrevivia com um misero pedaço de pão, nem me lembro de meu pai e de minha mãe, os becos tristes de um cidade miserável, mas solidária um com os outros, nasceu ali um laço que guiava aquele povo, uma vez um jovem chegou ali seus cabelos marrons, sua roupa azul com uma Bona na cabeça, com um distintivo no peito de seu uniforme, um jovem membro da maldita sociedade, ele chegou naquele cidade e me estendeu a mão, seus olhos nem me lembro mais a cor, ou talvez eu não queira me lembrar daquele olhar, que via o mundo da forma mais tola e idiota possível, mas como eu poderia esquecer daquele tolo, do meu capitão. Dizia Lion com um sorriso no rosto e com lágrimas começando a cair por todo seu rosto.
As lágrimas do rosto de Lyon, pareciam verdadeiras com uma vida única, o sorriso de alegria e as lágrimas de saudade, emoções autênticas, estava ai o motivo de tal ida aquele bar, o mesmo parecia mostrar um lado conturbado, um lado inverso a sua personalidade um tanto quanto fria mostrada até o momento.
- Por que? Aqueles Malditos...Humpuff...As memórias daquele dia, daquela hora, estão me meu peito em meu ser, eu vi a impotência minha surgir, o medo a mim dominar, aquele cena que em meu peito sempre as de ser lembrada, sua arrogância e ideias, aquilo me destruiu...Humpuff... Ainda me lembro de tudo que aconteceu naquele dia. Disse Lyon ao dar logo um soco no balcão, o mesmo parecia chorar mais ainda, se sentia fraco, parecia estar com a mente em transe, parecia estar preste a ter um ataque cardíaco com toda aquele bebida no sangue e com seu estado emocional naquele estado.
O ambiente do local parecia ter entrado em um ar triste que afetava até mesmo o homem velho que cuidava daquele bar, o homem parecia estar com um semblante velho e entristecido, mesmo assim parecia firme.
- Ele era um bom jovem, vinha sempre aqui, aqueles tempos eram bons, ele vivia rindo e contando histórias, ele chegou aqui logo que conseguiu idade para frequentar bares desse tipo, vinha praticamente todo dia, geralmente vinha por mais incrível que pareça tomar água gelada, bebida mesmo era mais em ocasiões que o mesmo considerava especial, coo foi o dia que ele trouxe você aqui, você era um pirralho, eu mesmo dei uma dura nele, mas Alfred pediu para mim relaxar, disse que não havia problema. Você parecia triste, mas não demorou muito e apesar de certa birra em relação a conhecer as pessoas que o mesmo apresentava e as coisas que ele dizia, o mesmo com pequenos truques de mágicas fez surgir um olhar fascinado e um sorriso em seu rosto. Parecia o mesmo falar com ar triste, eram como se as lembranças daquele tempo ainda tivessem vivas em todo o abandonado bar.
A palavras do velho, atraíram a tenção de Lyon por um instante e fizeram quase que num passe de mágica, suas lágrimas sessarem, aqueles lembranças alegres pareciam mais forte que a tristeza em si, eram a marca dos tempos por eles vivenciados,.
- Sabe Lyon-Sama, sei que sou muito nova para expressar um opinião assim, conheço lhe a pouco tempo, mas mesmo assim... Não poderia deixar passar em branco, aquele vez em que Lawli acabou congelado, algo em mim parecia não me deixar querer perde-lo de jeito nenhum, talvez nem chegue perto do que você sinta no momento, mas eu acho que se realmente ele gostava de você, ele não ia querer ver você assim derrotado, sem poder fazer nada, você ainda pode pelo menos tentar fazer algo, ajudar aos outros, assim como ele fez e me parece que o pessoal dessa organização acredita e tem fé me você. Disse Inoue ao por mão no braço de Lyon num ar meio triste, ela parecia de certa forma se familiar com tal dor sentida por Lyon.
Lyon olhou nos olhos de Inoue, apesar de a mesma parecer estar triste por dentro, lhe acenou com um sorriso, até mesmo Lawliet que parecia estar sem graça depois de ouvir as palavras ditas por Inoue, também sorriu e logo os dois sorrisos também foram devolvidos com um outro sorriso, mas dessa nada de tristeza e sim de alegria dado por Lyon, que mesmo cambaleando.
- Pendura a conta ai, depois dessa batalha, vou trazer toda organização aqui por minha conta, ouviu velhote. Dizia Lyon sorrindo como que de certa forma deixando o velho daquele local chorando por dentro, ao ver que aquele menino realmente tinha crescido.
- Que nada, a rodada de hoje é por conta da casa, mas a próxima é você que paga, não vou deixar esse bar ir a falência. Disse o velho chorando agora com um sorriso no rosto ao ver os três lhe abanando na saída daquele local, mesmo sendo noite aos olhos do mesmo parecia dia.
Os três saíam abanando para todos os ali presentes, enquanto Lyon saia devagar do local, ele não parecia ter deixado a tristeza de lado, mas por aquele dia não havia mais um motivo pra chorar, mas o mesmo sabia que em seu peito ainda haveriam mais dias em que se encontraria no mesmo bar, pelas mesmas lembranças e do mesmo jeito, mas isso no momento não devia ser pensado.
- Pode deixar velho, eu pago pra toda aquele gente, seu pão duro. Rindo pronunciou-se Lyon, que precisava ser carregado no ombros de Lawliet e de Inoue. Logo os três se perderam em meio aquele chuva e saíram brincando e contando histórias e piadas engraçadas, saíram os três rindo, rumo a casa de Inoue, já que Lyon nesse estado não podia ficar sozinho em sua casa.
Continua....





Ainda É Cedo Para Novos Amanheceres

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••

avatar

Hyoudou Issei

Otaku

Idade : 20 Libra
Mensagens : 91
Membro desde : 29/06/2013
Ver perfil do usuário
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: Fan fics Next Adventure


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Fan fics Next Adventure

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

Tópicos similares

-
» [Capítulo 1] Adventure's Dawn!» FANFIC - Still You» [Megahouse] - Digimon Adventure - Tachikawa Mimi e Palmon» FANFIC - Namorando meu Ídolo - Comentários
Página 1 de 1
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
AnimeUuniverse2016 :: Fan Area :: Fan fic-
Ir para: