InícioPortalMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
♫ Rádio Branime ►
Últimos assuntos
» Tokyo Ghoul:Jail
Seg 21 Set 2015, 19:37 por TheLastWarrior

» Bleach 624
Qua 27 Maio 2015, 13:53 por Cassandra eater powder

» Apocalipse Zumbi - você escaparia? (Brincadeira)
Qua 25 Mar 2015, 03:01 por TheLastWarrior

» O que você faria se eu...
Qua 25 Mar 2015, 03:00 por TheLastWarrior

» meus rabiscos [reginaldonerd]
Qua 25 Mar 2015, 02:57 por TheLastWarrior

» Urahara VS Gin
Qui 05 Mar 2015, 12:13 por TheLastWarrior

» a volta dos desenhos antigos
Sex 27 Fev 2015, 21:52 por Mari Morena

» Aizen hougyoku X Ichibei
Ter 10 Fev 2015, 15:43 por TheLastWarrior

» Bleach 614 [Leia Aqui!!]
Sex 06 Fev 2015, 15:01 por TheLastWarrior

» Bleach 613 [Leia Aqui!!]
Ter 03 Fev 2015, 08:54 por TheLastWarrior

» Vitrine de Desenhos
Seg 26 Jan 2015, 08:48 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 407 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:56 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 406 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:51 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 405 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:46 por TheLastWarrior

» Fairy Tail 404 [Leia Aqui!!!]
Sab 24 Jan 2015, 01:43 por TheLastWarrior

Últimos conectados
Os membros mais ativos do mês
Seja Nosso Parceiro

parceiros
ForumeirosManga-kas Rádio BranimeSSOmegaWarFairy Tail Milenium

Compartilhe|

[Romance/Aventura/Fantasia] Hakanai

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
Ir à página : Anterior  1, 2
MensagemAutor
MensagemAssunto: 25 - Aparatos obscuros Sex 13 Jun 2014, 11:18

Na sala central da Torre do Sol...

Misuro Asachi se encontra diante de Kagume Tsurugi. Ambos com suas faces expostas, eles se encaram. Movimentando os dedos da sua mão esquerda, ele fala:

– Laço de Materialização.

Uma nova máscara, idêntica a que estava usando anteriormente, surge na sua respectiva mão. Com isso, o homem cobre seu rosto outra vez.

– Se me permite, lutarei com minha face oculta. – articula Misuro. – Porém, com os meus verdadeiros poderes.

A princesa, direcionando sua espada Gassy para ele, declara:

– Não importa. Cedo ou tarde, cortarei ela e você junto.

A mulher salta contra seu oponente, se aproximando em uma velocidade espantosa. Com isso, Misuro pensa:

– Energização Negativa: Ruína!

Vários feixes de energia negativa são lançados do corpo de Misuro, atacando a princesa ainda no ar. Diante disso, ela articula:

– Dança do Corte Sensitivo! – e, com o movimento da sua espada, a mulher dispara uma rajada invisível extremamente cortante.

O corte avança entre as rajadas de energia negativa de Misuro, cortando-as. Quando bem próxima dele, o homem salta novamente. O corte invisível da princesa acerta o chão, criando uma fissura de seis a sete metros de largura no mesmo.

– Usar técnicas a partir dos sentimentos dela seria um erro. – imagina, se afastando com saltos para trás. – Essa mulher é segura demais para ser abalada com facilidade...

Ao executar seu sexto salto – enquanto a princesa dispersa os turbilhões negativos com sua espada –, ele utiliza a mesma técnica, impulsionando novas rajadas negativas contra sua adversária. Sem conseguir avançar muito mais, ela retorna para o chão e continua a confrontar as rajadas com sua espada: e velozmente.

– Dança do Ar. – imagina ela.

O ar em todo o local começa a movimentar-se, chamando a atenção de Misuro. No instante em que a princesa vence todos os turbilhões negros de energia, resolve declarar:

– A Gassy, quando revela sua verdadeira essência, é atribuída ao ar. Todo o ar se torna a minha própria espada. – e suspira, movimentando sua lâmina com graciosidade, assim como em todo ataque que executa.

Com isso, centenas de lâminas invisíveis vão sendo formadas em todo o local através do próprio ar. E, quando ela direciona sua Gassy para Misuro, todas avançam fervorosamente contra ele.

– Adeus. – determina a mulher.

Misuro estende seus braços, abrindo-os e direcionando-os para cada lado. Com isso, grita:

– Energização Negativa: Proteção!!

Uma densa camada de energia negativa envolve o Asachi, criando uma esfera defensiva, qual recebe todos os ataques das espadas invisíveis, promovendo sons como os de foices cortando a carne.

– Quebrarei aquela defesa! – pensa ela, erguendo sua espada ao alto e fazendo vários movimentos, criando mais e mais espadas invisíveis.

Suas espadas invisíveis continuam avançando contra a esfera de energia de Misuro, que foi capaz de ocultá-lo enquanto o protege. As lâminas de Kagume, apesar de extremamente poderosas, promovem apenas cortes leves na defesa dele.

– O que é isso?! – pensa ela, surpresa.

A mulher olha para sua espada, enquanto prossegue com os movimentos da mesma. Pasma, percebe que a lâmina da Gassy está se tornando visível e adquirindo uma cor enegrecida: fruto da energia negativa que se instalara na mesma.

– Mas o que signifi...

Não tem tempo de completar seu pensamento. Antes disso, novos turbilhões negros são disparados da esfera de Misuro. Muitas das lâminas invisíveis presentes no local se chocam com elas e as bloqueiam. Porém, por terem sido criadas em uma quantidade três vezes maior que as anteriores vezes, algumas rajadas de energia negativa restam e prosseguem com o avanço. Quando estão próximas o suficiente, Kagume as dissipa com o corte da sua espada original. Ao fazê-lo, sente que a energia negra contaminando sua lâmina se eleva ainda mais.

– Não pode ser!! – imagina ela, ainda mais impressionada.

Gassy se torna totalmente visível e com uma coloração obscura. Quando tal coisa acontece, a voz de Misuro, ainda dentro da esfera, se manifesta:

– Foi a Energização Negativa: Barreira que usei para implantar em todo o vilarejo uma camada de energia negativa para que nenhuma habilidade sensitiva funcionasse. Essa técnica em si já foi capaz de contaminar todos com energia negativa, mas em menor grau do que a Energização Negativa: Ruína, qual usei para te atacar.

Energização Negativa se dá ao fato de que tais técnicas tem a função primordial de espalhar energia negativa e contaminar suas vítimas com a mesma. Ao confrontar os ataques negativados de Misuro, a espada da princesa do clã Tsurugi acabou recebendo dosagens excessivas dessa energia: o que era, justamente, a intenção de Misuro.

– Em outras palavras, todos nesta vila estão sendo vítimas da minha energia negativa sem perceberem, mas você é quem está como o caso mais agravado. – garante ele, atravessando sua esfera de energia negativa, mantendo-a atrás de si ao se posicionar em determinado ponto.

Ele sorri. Irritada, Kagume se manifesta:

– Querendo ou não, tudo o que está fazendo está gastando boa parte das suas forças. Não será capaz de estender mais esta batalha dessa maneira.

A respiração dela começa a ficar mais pesada. A Gassy, que foi contaminada, agora está lhe passando toda a energia negativa que absorvera. Mesmo assim, persistente, a mulher não se livra dela. E cada vez mais ofegante, sente seu corpo ficar enfraquecido.

– Os efeitos que minha energia negativada, proveniente de todos os meus sentimentos negativos, são letais. – argumenta ele, sorridente. – Você está acabada. Mas devo lhe dar os parabéns. Há anos não enfrento alguém que me obrigue a usar técnicas tão avançadas.

Misuro Asachi levante sua palma direita. Direcionando-a para sua inimiga, determina:

– Devastação Negra.

Kagume deixa sua espada cair e começa a gritar de dor. Todo o seu corpo, agora, parece ser devorado de dentro para fora pela energia negativa que o contaminara. Ela tenta resistir ao máximo e permanecer de pé. Sabe que não pode perder.

– Vai morrer, sétima Virtude. – diz ele. – E, sem conhecer o moleque chamado Fubuki, a Guerra Celestial não poderá começar oficialmente e uma das minhas metas estará concluída.

– Então era isso o que você queria? – indaga ela, parando de gritar, mas sentindo a tremenda dor que, pouco a pouco, vai retirando todas as suas forças restantes.

– Por aí. – responde, mantendo seu sorriso. – Porém, o Ritual do Sol Noturno é ainda mais importante. Sabe por qual motivo?

Kagume lhe encara com um olhar fatal, o que diverte Misuro. Diante da falta de resposta dela, ele prossegue:

– É através do Ritual do Sol Noturno que romperei o lacre que sela os Shadows!

A mulher não consegue esconder sua perplexidade. Ainda assim, ele continua:

– Nem mesmo precisarei do Destiny Break! Tomarei controle desta guerra antes mesmo dela começar oficialmente. Acabarei com todos aqueles que possam atrapalhar meus planos e, então, tomarei para mim o poder dos Shadows para me tornar invencível!

– Não vai conseguir. – garante ela, determinada.

– Pode ter certeza que conseguirei. Quando o Ritual do Sol Noturno for completo, nem mesmo as forças do Palácio Estelar serão capazes de me enfrentar. – articula, entre risadas maquiavélicas. – Hoje é a noite em que o mundo cairá em minhas mãos!!

Misuro continua gargalhando: cada vez mais descontrolado e em mais alto tom. O corpo de Kagume, por outro lado, bambeia. Tonta, a princesa se esforça para se manter de pé. Retirando – e ainda mais ofegante – as duas outras espadas que tem em suas costas, diz:

– Trindade da Lâmina.

A espada que está no chão começa a levitar. Todas as três se transformam novamente e a energia negativa na Gassy é totalmente expulsa.

– Não tenho mais energias para prosseguir, pois tudo o que tenho está sendo retirado de mim. – pensa ela, ciente de que a Devastação Negra, além de lhe causar uma dor extrema, arranca toda a sua energia positiva, consumindo-a. – Entretanto, mesmo que eu morra, não posso permitir que este homem continue vivo.

– Ainda tem forças para lutar? – pergunta ele, parando de rir, mas mantendo seu sorriso. – É mesmo uma guerreira admirável.

– Ataque!! – declama a Hakanai, quase sem forças.

Todas as suas três espadas voam contra Misuro. Contudo, manipulando a energia atrás de si, ele desfaz a sua esfera negra, criando uma grande quantia de turbilhões negativados. Matando seu sorriso e apresentando uma expressão assassina, o vilão declama:

– Morra!

Esta verdadeira onda gigante de energia negra avança contra Kagume. Suas espadas, no processo, são envolvidas e detidas.

– Energização Negativa: Ruína!! – exclama Misuro.

Kagume, sem forças para escapar, é também pega pela onda. E, sendo levada por ela, sente todo o seu corpo ser consumido pela escuridão.

– Eu falhei... – pensa ela, fechando seus olhos involuntariamente.

Com a violência do golpe, Kagume é atirada para longe junto da onda de energia negra. Quando esta se dissipa, seu corpo, a certos metros do chão, cai para o mesmo – de bruços. Bem próxima dela, caem suas três espadas, banhadas de energia negra.

– É o fim dela. – fala Misuro.

Repentinamente, a Lyric Sense do vilão rastreia a aproximação de alguém. Ativando sua técnica na qual assume a aparência de quem quiser, ele volta ao disfarce de Sírius Takayama. O corpo de Kagume, por outro lado, permanece estirado ao chão.

– Estamos aqui, pai. – afirma Stinger, ao surgir, tendo ao seu lado direito Bia Takahashi.

Ele traz com o braço esquerdo Sesshou e com o direito Aoi. Já ela traz, puxando pelas pernas, Envy e Athem.

– Aoi perdeu a batalha? – pergunta o farsante, encarando seus dois aliados.

Stinger e Bian, ao se aproximarem o suficiente, param. E, desse modo, a garota Takahashi fala:

– Ele e Henry. Por outro lado, nós dois vencemos.

– E quais foram as pessoas que enfrentaram e derrotaram os dois? – pergunta o vilão, curioso.

– Fubuki Fuyutsu, Yume Agamenon e Orfeo Tsurugi derrotaram Aoi e meu irmão ao lado da tal Rouge venceu Henry. – responde Stinger, sério.

– Compreendo. – garante, dando meia volta. – Vamos colocá-los junto daquelas três garotas.

Misuro olha para Keiko, Mei e Anya: ambas estão acorrentadas, sem consciência, a três dos sete pilares totais.

– E admito que você fez um bom trabalho, Stinger. – fala o “suposto pai”. – Conseguiu vencer o seu irmão e ainda tem boas reservas de energia lhe restando. Creio que o subestimei.

Stinger não responde, permanecendo sério. Desse modo, Bia começa a andar em direção aos pilares, sendo observada por Misuro – disfarçado, obviamente – e por Stinger.

– Tudo vai dar certo no fim. – pensa Bia, deixando Athem no chão enquanto prende, primeiramente, Envy.

Os Takahashi decidiram auxiliar o falso Sírius Takayama na concretização do Ritual do Sol Noturno pelo fato de que, desde os tempos antigos, na Vila do Sol existia a lenda de que somente tal ritual seria capaz de garantir o poder para dominar o mundo. A ambição deles era conseguir tal poder para alterar os padrões das sociedades humanas e instaurar uma nova ordem no planeta. Ciente disso, o falso líder Takayama os manipulou até aqui dizendo que eles ficariam com esse poder enquanto ele ficaria com o governo no vilarejo. A grande questão é que os próprios Takahashi não sabiam que o poder descrito na lenda é algo que rompe as barreiras entre as dimensões da realidade ao extremo, o que será usado por Misuro para quebrar o selo dos Shadows e libertá-los, e não necessariamente algo referente à força de um Hakanai.

Ao prender Envy com correntes nos pulsos e nos pés dela, Bian se abaixa e pega Athem. Em seguida, faz o mesmo com ele e se vira para Stinger e o falso pai do mesmo.

– Bom trabalho. – fala o mascarado, se virando por completo para ela.

Quando isso acontece, Sesshou se manifesta. Ele se liberta do braço de Stinger e, manuseando uma espada de energia pura, salta contra o farsante. Não há tempo suficiente para se defender: como fizera Kagume, o guerreiro corta a máscara do canalha.

– O que está acontecendo?! – Bian, perplexa.

– Esse homem é um impostor. – afirma Sesshou, no instante em que os dois pedaços da máscara de Misuro caem e ele salta para trás, escondendo seu rosto. – Não é o verdadeiro Sírius Takayama, não é o meu verdadeiro pai.

– Como assim?! – questiona a Takahashi, confusa.

– Recebemos informações consistentes de que ele é um farsante. – afirma Stinger, parado no mesmo ponto, direcionando seu olhar para Bian. – Não sei como, mas parece que alguém compartilhou informações com nós dois através de algum tipo de habilidade psíquica ou parecida.

A garota arregala seus olhos, espantada. Desse modo, Sesshou lhe direciona a voz, sem deixar de encarar a figura quem se apresentara como seu pai desde o início desta guerrilha:

– Se vocês, Takahashis, vão continuar ao lado dele mesmo sabendo disso, não terei outra alternativa se não acabar com sua trupe também.

– Está me traindo, meu filho Stinger? – indaga Misuro, ainda mimetizando a voz de Sírius Takayama. – Seguindo os passos dos seus irmãos?

– Não seja petulante a este ponto. – exige o Hakanai da Human Handling. – Eu consegui abrir meus olhos a tempo com as informações que recebi. Não há dúvidas: você matou nosso pai e está se passando por ele. Portanto, dê um basta no seu teatro insolente e pare de ser tão dissimulado e asqueroso.

– Olha só quem diz... – fala Misuro, já utilizando o seu verdadeiro timbre de voz, mas ainda com sua face oculta e protegida. – Você não tem moral alguma para me criticar.

– Se fiz o que fiz, era por pensar que meu pai tinha o poder e o direito de governar o vilarejo. Porém, sei que estava errado. – argumenta Stinger.

– Não precisa se justificar com esse ser desprezível, irmão. – recomenda Sesshou, ainda com sua espada de energia em mãos. – Ele não vale a pena.

– Mostre o seu rosto, golpista!! – exige Bian, exaltada.

Ouvindo isso, Misuro mostra sua face, quebrando então o efeito da sua técnica metamórfica. A garota Takahashi e Sesshou ficam surpresos: ela por receber o impacto de saber que o quê os irmãos disseram é verdade e ele por reconhecer o rosto do inimigo.

– Misuro Asachi?! – o guerreiro do Palácio Estelar, perplexo.

– Eu mesmo: em carne e osso. – comenta, sorrindo.

– O conhece? – indaga Stinger.

– Sim.

– Preciso somente de mais dois candidatos para o Ritual do Sol Noturno. – fala Misuro. – Como estão em três, poderei até mesmo escolher! E te garanto que você será um deles, Sesshou. Imenso o prazer terei de causar dor àquela maldita Moon com a sua morte.

– Não fale de Moon-sama desse jeito, cretino! – exige Sesshou, saltando contra seu adversário.

– Energização Negativa: Ruína. – fala o homem, promovendo vários turbilhões negros.

Os que avançam contra Sesshou são enfrentados por sua espada de energia. Os que avançam contra Stinger não o atingem, pois ele executa hábeis movimentos para se esquivar. Bian, por outro lado, é a única que permanece sem fazer nada. E quando as rajadas negativas se aproximam dela, a Takahashi fala, seriamente:

– Isso não me fará mal algum. Reversão Nova!

As rajadas de energia negra atacam a garota. Porém, para a surpresa dela, mesmo com a ativação de sua técnica primária, ela sente uma terrível dor.

– Me poupe, garotinha. – pede o inimigo, rindo. – Acha mesmo que alguém como você é capaz de reverter a minha energia negativa?!

Bian começa a gritar, Apesar de se preocupar com ela, Sesshou não olha para trás. Enfrentando os turbilhões, dirige sua voz para o irmão:

– Stinger, não entre em contato com essa energia negativa. Ela irá contaminá-lo caso o faça e te levará à morte.

– Impressionante. – opina Misuro. – Parece que conhece bem minhas capacidades.

– Moon-sama informou todos os seus mais confiados aliados sobre elas. – conta ele. – Por isso, usar esta espada é minha melhor forma de combatê-las.

– Uma espada espiritual?

– Espada Tsurugai, a lâmina que criei em nome da pessoa mais importante da minha vida. – revela, assim que toda a energia negativa que fora lançada contra si acaba.

Correndo, o Hakanai avança de novo – enquanto Bian cai desacordada ao chão e Stinger para de se esquivar, pois as rajadas cessaram. Sesshou prossegue:

– A energia positiva da minha espada nunca será contaminada pela energia negativa imunda das suas técnicas.

– E suponho, pelo nome, que aquela que te inspirou nesta técnica seja a mulher que matei há pouco. – articula Misuro.

Sesshou fica perplexo. Próximo o suficiente, movimenta sua espada para cortar seu inimigo, mas ele salta para trás. Misuro, então, indica o corpo de Kagume com seu dedo indicador direito. O Takayama olha para lá e, quando o faz, deixa sua espada de energia cair ao chão e desaparecer.

– Kagume... – pensa ele, atordoado.

– Patético. – mentaliza Misuro.

Assim como Sesshou, Stinger direciona seu olhar para Kagume. Ainda estirada ao chão, somente agora ela é percebida pelos dois irmãos. E mais que depressa, Sesshou utiliza toda a sua velocidade para se aproximar dela. Em instantes, chega perto da princesa Tsurugi.

– Se tocar nela, será contaminado pela energia negativa que a matou. Se eu fosse você...

– Cala a boca!!! – grita Sesshou, agachado, voltando sua face para Misuro, impressionando Stinger.

Os olhos do guerreiro do Palácio Estelar estão cheios de lágrimas. Sendo assim, de novo, ele retorna sua atenção para Kagume. Colocando suas mãos para trás das costas dela, aproxima o rosto da amada de si. E, com isso, deixa as gotas dos seus olhos caírem sobre a face da princesa.

– Me perdoe, Kagume. Me perdoe... Eu não pude protegê-la como prometi que faria...

– São sentimentos assim que alimentam o meu poder. – afirma Misuro, sorrindo maquiavelicamente, enquanto assiste a cena assim como Stinger. – Sentimentos de dor, sofrimento e angústia.

Novamente, ele invoca sua energia negativa, mas a utiliza criando mãos que pegam a desacordada Bian e a aprisionam em um dos pilares. Faz o mesmo com Aoi, quem Stinger deixara no chão após escapar do ataque de Misuro.

– Mei Sasaki, Anya Crestyn, Keiko Kozakura, Envy Scarlette Hellsin, Athem Tsurugi, Aoi Sora Takahashi e Bian Takahashi. – declara ele, se voltando para os sete pilares. – Os sete sacrifícios.

Uma luz negra envolve os sete pilares. Com uma expressão diabólica, Misuro Asachi gargalha. E, dessa forma, determina:

– O Ritual do Sol Noturno vai começar!!

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••


"Pouco me importa se me acham bonito ou feio. O que me enfurece é que falem do conceito de beleza de maneira arrogante e subestimem meu orgulho e tenacidade."



Quando a persistência para realizar sonhos não tem limites, o reconhecimento é uma das consequências que não se pode evitar:


Maior médica, maior kunoichi, melhor especialista em venenos e poções, Sannin, princessa: simplesmente Godaime Hokage - Tsunade :
 


avatar

Maicon Swords

Adm Maicon

Idade : 20 Touro
Mensagens : 1121
Membro desde : 21/01/2013
Ver perfil do usuário http://ask.fm/MaiconSenju
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: 26 - Amor Sex 27 Jun 2014, 19:23

Na Torre do Sol, na sala central da mesma...

– Pare já com isso, Misuro! – exige uma voz masculina bem jovial.

Aqui estão Sesshou – atado às lágrimas e ao corpo de Kagume –, Stinger e Misuro. Porém, agora, novas pessoas surgiram. Juntos estão Fubuki, Yume, Ketsui, Orfeo, Sisshin, Rouge, Mika’il, Percy, Zack e Yasuko.

– Vocês? – fala o vilão, se voltando para eles: e dá atenção especial para Fubuki, quem fizera a exigência anterior.

– Sim. – confirma o garoto. – Estamos aqui para impedir que você faça o que bem entende com nossos amigos, com pessoas inocentes...

Alguns outros integrantes do clã Takayama também estavam vindo para cá. Contudo, Mika’il os convencera de que era mais seguro para eles não interferir na batalha a seguir. Com isso, eles se espalharam pelo vilarejo para levar a quem ainda não sabia o fato de que o verdadeiro Sírius Takayama morrera e que seu assassino assumira seu lugar.

– Tsurugi-hime!! – clamam Orfeo e Zack, juntos, ao notarem a citada junto de Sesshou.

– Não vão até lá! – recomenda Ketsui, antes de qualquer passo de um dos dois. – Minhas habilidades sensitivas estão funcionando com essa pequena distância e posso sentir uma energia negativa muito forte naquela mulher. Assim como ela, se entrarem em contato com tal energia, certamente morrerão.

– Ela já está morta? – questiona Yume.

– Não, mas se nada ser feito...

– Podem deixar comigo! – declama Yume, correndo em direção à Kagume.

Antes de dar muito mais passos, a garota para. Se voltando para Fubuki e os outros, sorri. E pede:

– Derrotem aquele canalha. Façam o melhor de vocês e eu também farei o meu.

– Derrotaremos. – garante Fubuki, sorrindo.

– Eu acredito na sua palavra. – afirma ela, dando a ele suas costas logo depois.

Yume volta a correr e se aproximar de Kagume e Sesshou. Enquanto o faz, deixa uma forte luz surgir em sua mão direita. Está disposta a invocar sua fera sagrada mais poderosa.

– Que a permissão divina acolha o meu pedido! Invocação Diamante: Rabu, o amor!!

Ela invoca Rabu, que vai voando à sua direita acompanhando-a – sendo que já o invocara para curar Fubuki, Orfeo e a si mesma e depois para curar Sisshin e Rouge quando todos se reuniram, bem próximo daqui.

– Vamos atacar! – exclama Fubuki, direcionando sua palma direita para Misuro enquanto Yume e sua fera sagrada vão se aproximando de Sesshou e da desacordada Kagume.

Fubuki e aqueles que estão junto dele se preparam. Dessa forma, ele reúne sua energia e executa o primeiro golpe, direcionando ambas as palmas para o inimigo:

– Nebulosa de Neve!! – e ele cria vários feixes de neve que avançam contra Misuro.

– Domínio Cinético! – exclama Orfeo, lançando rajadas telecinéticas.

– Múltiplas Lâminas Aéreas! – Sisshin, por sua vez, criando incontáveis lâminas com o ar ao seu redor.

– Devastação do Olhar. – Rouge se manifesta, fazendo com que um brilho arda em cada um dos seus olhos por alguns instantes, lançando turbilhões de energia para o vilão.

– Invocações Classe A: Hércules, Aquiles, Perseu!! – determina Mika’il, invocando de uma só vez três W-warriors, quais saltam até o alvo para atacá-lo.

– Vida Artificial! – declama Zack, retirando dos seus bolsos três bonecos.

Os bonecos, ao serem lançados no ar, ganham vida e passam a se movimentar. Desse modo, Zack completa:

– Triângulo do Poder!

Os três bonecos, no ar, dão as mãos, formando um triângulo. Do centro desse triângulo é atirada uma poderosa rajada de luz.

– Espinhos Venenosos! – desta vez é Percy, criando com suas mãos uma chuva de espinhos envenenados, quais avançam tendo Misuro como alvo também.

– Ataque dos Sonhos! – assim articula Yasuko Takayama, usando seu indicador direito para criar um feixe ofensivo de luzes de variadas cores.

Todos os ataques, vindo de diferentes ângulos, vão até seu alvo. O choque de todos eles causa uma poderosa explosão cinética, qual impressiona Stinger.

– Eles combinaram muito bem os ataques! – pensa o irmão de Sesshou. – E olha que alguns mal se conhecem...

Enquanto isso, Yume e Rabu se aproximam o suficiente de Sesshou e Kagume. Se agachando, ela sorri – sendo que o guerreiro corresponde o olhar, mas não disfarça suas lágrimas – dizendo:

– Não se preocupe. Rabu e eu salvaremos ela.

Rabu, abaixando-se, aterrissa ao lado de sua mestra. É aí que ela, voltando sua face para sua fera sagrada, pede:

– Purificação.

A criaturinha lança uma cortina de luz para o corpo da princesa. Enquanto isso, a cortina de poeira e energia que fora erguida pelos ataques de Fubuki e dos demais abaixa-se. E quando isso acontece, tanto eles quanto Stinger ficam perplexos: uma esfera de energia negra protegera Misuro, deixando-o resistir sem nenhum arranhão.

– Ele criou uma defesa... – inicia Percy.

– Que resistiu a todos os nossos ataques?! – completa Zack, atordoado.

– É bom ver que os insetos decidiram se reunir no templo da morte. – comenta Misuro, dentro da sua esfera de energia negativa. – Desse modo, moderei esmagar todos de uma só vez.

– O que vamos fazer? – indaga Orfeo, abalado.

– Vamos lutar! – exclama Fubuki, sendo do grupo o único que não está se deixando levar pelo impacto do fracasso. – É tudo o que nos resta!

– Mas se ele resistiu a tudo o que fizemos, prosseguir com os ataques será inútil. – alega Yasuko.

– Infelizmente, tenho que concordar. – articula Mika’il, tão abalado quanto seus companheiros. – Atacar desse modo, além de não inteligente, será ineficaz.

– Misuro também é humano. – argumenta Fubuki, encarando a esfera de energia negra. – Ele também possui limites na sua quantidade de energia. Temos que nos esforçar até esgotá-lo ou até morrermos tentando!

Dentro da sua esfera de energia negra, Misuro vê e ouve tudo. Além disso, com seu radar de sentimentos, capta a força de vontade ardente proveniente do coração do escolhido para guiar a Guerra Celestial. Por isso, mentaliza:

– Esse garoto evoluiu desde a última vez que o vi. De forma alguma, parece ser aquele sofrido morador de rua indefeso que era. – e suspira, sorrindo. – Por outro lado, não há chances dele ou dos seus amigos escaparem com vida daqui. Todos eles morrerão neste lugar. E deveriam me agradecer por poder partirem antes de desfrutar do verdadeiro inferno que se tornará a Terra quando eu dominar os Shadows.

No interior de sua esfera, Misuro ergue sua palma direita. E pensa:

– Laço do Esquecimento!

Repentinamente, Fubuki e os outros sentem algo estranho. Yasuko é a primeira, impactada, à cair de joelhos ao chão.

– Eu... Não sinto nada... – fala ela.

Em seguida, o mesmo acontece com os outros. Respectivamente: Zack, Percy, Mika’il, Orfeo, Rouge e Sisshin. Fubuki, por outro lado, fica de pé: inabalável.

– O quê?! – Misuro se espanta, dentro da sua esfera de energia. – O Laço do Esquecimento faz com que a vítima se esqueça de todos os seus sentimentos temporariamente. Todo ser humano, por mais racional que seja, é movido pelo que sente. Quando isso é arrancado dele, nada resta. Porém...

Conseguindo enxergar através da camada negra que o protege assim como antes, o Asachi pausa suas palavras por alguns momentos. Entretanto, logo continua falando consigo mesmo:

– Aquele garoto continua de pé!! E a única pessoa que, um dia, conseguiu tal feito foi aquela maldita Moon!

Caídos com as palmas apoiadas ao chão, os companheiros de combate de Fubuki olham para ele. E, sem sentirem nada por causa da técnica de Misuro, tentam compreender o que está acontecendo e por qual razão o garoto da neve é o único que se mantem de pé.

– A escuridão é capaz de tomar de nós tudo o que sentimos. Eu sei disso porque perdi tudo o que tinha quando cai no oceano que ela pode criar em um coração humano. – admite Fubuki, encarando a esfera de energia negra. – Mas a escuridão não é páreo para o verdadeiro amor.

Misuro fica ainda mais espantado ouvindo tais palavras. Com isso, Fubuki sorri. E fala:

– Quando permanecem a fé, a esperança e o amor, essas três, maior sempre será o amor. E nada pode superá-lo.

De imediato, a imagem de Moon vem à cabeça de Misuro. Ele conhece bem essas palavras, pois já as ouvira da boca da própria. Devido a isso, a irritabilidade começa a crescer dentro dele.

– Até aqui aquela mulher interfere nos meus planos! – imagina, enfurecido. – Como ela ousa?!?

– Ele mudou. – pensa Stinger, observando Fubuki, sem poder fazer nada enquanto Misuro permanece protegido por sua esfera de energia. – Parece mais forte, mais determinado...

Enquanto isso, Rabu cessa a luz que estava injetando em Kagume. Então Yume olha para sua querida fera sagrada. Sorrindo, volta seu olhar para Sesshou, determinando:

– Ela já foi purificada, assim como você. Agora será curada.

A garota fecha seus olhos. Suspirando profundamente, os reabre falando:

– Amor Cristalino!

Uma agradável e nova luz, liberada por Rabu, se espalha por todo o local. No instante em que Sisshin, Rouge e os outros são envolvidos por essa luz, eles sentem-se renovados. E, recuperando seus sentimentos, se levantam do chão, reassumindo suas posições de batalha.

– Você não tem o direito de ferir as pessoas desrespeitando o que elas sentem. Você não tem o direito de pisar nos sonhos de quem tenta viver ao máximo pelo que acredita. Você não tem o direito de se colocar em uma posição na qual usa e abusa dos sentimentos alheios sem ao menos conhecer o verdadeiro amor. – afirma Fubuki. – Se você o conhecesse, com certeza, seria uma pessoa ainda mais poderosa do que já é.

– Cale-se!!! – grita Misuro, saltando do interior de sua esfera, passando a levitar alguns centímetros sobre ela, chamando para si o olhar de todos os presentes. – Não preciso de amor para ser forte!

O Hakanai Sombrio direciona ambas as suas mãos para Fubuki. E pensa:

– Usarei tudo o que me resta de energia para varrer daqui todos esses vermes imprestáveis!!

Mais uma vez, a imagem de Moon vem à cabeça dele. E, sorrindo como um maníaco, imagina:

– E ultrapassarei você, Moon. Nem que eu tenha que vencer as leis da vida e da morte, terei o poder para te destruir!!

Todos, com exceção de Sesshou e Yume, se preparam para se defender. E, nesta situação, Misuro começa a gargalhar.

– Acabou! – grita ele, confiante. – Acabou para todos vocês!

Mei, presa no seu respectivo pilar, começa a abrir seus olhos. E Envy, em seguida. E as duas, acordando, vão olhando para o que aqui está acontecendo. A primeira não entende nada, mas Envy percebe que se tornara um dos sacrifícios para o Ritual do Sol Noturno – e que seus amigos estão lutando por sua salvação. Os demais que estão sendo sacrificados, por outro lado, não acordaram ainda.

– O que está acontecendo? – pergunta Mei, assustada, vendo toda a energia escura envolta de si e dos outros seis presos nos pilares.

– Algo que nossos amigos serão capazes de superar. – afirma Envy, ao lado esquerdo direito dela, fitando-a com um sorriso.

– O fim chegou!! – grita Misuro, chamando também a atenção de Mei e Envy.

O Hakanai Sombrio começa a invocar o restante de suas energias. Apesar disso, ninguém aqui demonstra medo. Stinger, por sua vez, tenta controlar o corpo do inimigo agora que ele está vulnerável, mas por algum motivo, sua Maestria Corporal não funciona.

– Morraaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaam!!! – esbraveja quem, descaradamente, se passara pelo líder do clã Takayama após matá-lo quando invadira o vilarejo sem a percepção de ninguém.

– Basta Misuro. – exige alguém, se aproximando.

Passos podem ser ouvidos. Do mesmo lugar de onde vieram Fubuki, Yume e os outros, agora vem a responsável pela exigência: a rainha do Palácio Estelar.

– Moon-sama?! – se manifesta Sesshou, perplexo.

– Perdão. – pede ela, andando, direcionando seu olhar para seu escudeiro. – Me atrasei e por isso vocês se feriram.

A recém-chegada, alvo de todos os olhares, continua andando. Alternando seu olhar entre todos, olha por último para Misuro. E ao parar em certo ponto, articula:

– Parece que você os machucou demais. Seus atos vis já passaram, há tempos, de todo e qualquer limite.

– Você veio... – diz ele, irado, entrefechando seus olhos.

Enquanto isso, a luz de Rabu finalmente cessa. Na sequência, ele desaparece, cansado devido toda a energia que teve que utilizar no dia. Yume, para Sesshou, declara:

– A princesa já foi curada. Agora só depende da própria determinação dela sobreviver ou não.

Sesshou, com seus olhos cheios de lágrimas, sorri. Tomando para si o corpo da Tsurugi, abraça sua amada, extremamente feliz.

– Nunca mais te deixarei desprotegida, Kagume. – fala ele, fechando suas pálpebras enquanto suas lágrimas escorrem.

– Hoje é o dia que resolveremos a nossa longa rivalidade, Moon? – questiona o Asachi, com certo temor, encarando-a. – Ainda assim, eu gastei muita energia até aqui. Não tenho o suficiente para estender uma batalha contra ela por muito tempo. – vai pensando. – Que o ritual se complete logo ou todos os meus planos vão por água abaixo!!

– Não. – nega ela. – Hoje é o dia que sua vida termina.

Cada manga de Moon revela o ápice de uma adaga. Olhando para ela Sesshou, suspira – isso após deitar Kagume no chão com cautela, sentindo uma fraca, mas viva chama de energia vindo dela.

– É o amor que a move. – afirma ele, se referindo à Moon.

– Literalmente? – questiona Yume, fitando-o.

– Sim. A Hakanai dela é a Angel Gift, considerada por muitos como a melhor habilidade já manifestada no mundo. Porém, não é algo que humanos são capazes de usar.

– Como assim?

Moon salta contra Misuro. E, desse modo, eles entram em batalha corporal. Todos assistem ao duelo, mas Sesshou decide responder o questionamento de quem salvara sua preciosa Kagume:

– A Angel Gift leva o corpo humano ao extremo, causando dores inimagináveis em cada célula devido ao esforço sobrehumano que requer. Moon-sama não é a única pessoa que nasceu com essa Hakanai, mas a única até hoje que consegue utilizá-la sem correr risco de vida. – e lança seu olhar para Yume por alguns instantes, retornando sua atenção para sua mestra Moon. – A verdade é que todos que tentaram usufruir dessa habilidade morreram no primeiro minuto de utilização.

Yume fica espantada. Enquanto isso, acertando um poderoso chute na barriga de Misuro, Moon o atira para metros de distância, destruindo várias pilastras que sustentam o teto do local com a projeção extremamente violenta do corpo dele.

– Por outro lado, quem o domina se torna um verdadeiro anjo. – completa Sesshou.

– Energização Negativa. – diz Misuro, caído entre destroços. – Ruína!

A esfera de energia negativa que, há pouco, o protegera agora se dispersa em diversos turbilhões que avançam contra Moon. Ela, por sua vez, apenas fala:

– Luz Angelical.

Toda a energia negativa é aniquilada pelo brilho que emana do corpo dela.

– Está vendo aquilo? É a prova de que somente aqueles com o coração cheio de benevolência e pureza são aptos para o Angel Gift. – Sesshou pergunta para Yume. – Mesmo sendo imune à energia negativa de Misuro, ela gastou sua energia para proteger a todos nós mesmo quando não éramos o alvo do ataque.

Yume permanece em silêncio, fitando a figura de Moon com atenção. E, sorrindo, imagina:

– Um anjo...

Ainda com suas adagas preparadas, a rainha do Palácio Estelar utiliza uma velocidade absurda para reduzir os longos metros que a separa do caído Misuro a centímetros. Extremamente ferido, ele fica pasmo quando a mulher surge tão próxima de si em questão de segundos.

– Sabe por que eu luto mesmo enquanto a dor me consome sem cessar? – indaga Moon, encarando-o com serenidade e paz.

Misuro não responde. E pela primeira vez na sua vida sente o medo corroer sua existência ao invés de fazer outros sentirem o mesmo. Tem a sensação de que sua morte está cada vez mais próxima, sendo que já não tem mais forças para lutar. Na verdade, ainda lhe resta energia, mas os ferimentos causados pelo último ataque de Moon são tão graves que arrebentara praticamente todos os seus ossos.

– Pelo fato de que não há dor maior para mim do que ver pessoas se ferindo. E enquanto eu existir, lutarei para que isso não aconteça. – garante a beldade.

A mulher ergue seu braço direito, revelando a totalidade de sua bela, mas fatal adaga. Está preparada para acabar aqui com todo o mal que ele já espalhara por onde esteve.

– Adeus Misuro.

Mei e Envy começam a gritar, chamando a atenção de todos. E gritam sentindo dores incomensuráveis. No momento, as sombras que as cercavam agora invadem seus corpos: e ocorre a mesma coisa com Keiko, Anya, Aoi, Bian e Athem, apesar de permanecerem sem consciência.

– Mei! Envy! – Fubuki chama por elas. – Pessoal!

Misuro começa a rir, chamando de novo o olhar de Moon. E declara:

– No fim, você perdeu. O Ritual do Sol Noturno não pode mais ser detido.

Marcas de coloração púrpura vão surgindo na pele dos sete que estão presos aos pilares. Voltando sua face para Sesshou, Moon pede:

– Sesshou, derrote de vez o Misuro! Eu os salvarei!

– C-certo! – concorda ele, se levantando do ponto em que está e correndo em direção ao inimigo com uma velocidade bem alta.

– Tarde demais. – afirma Misuro.

Quando Sesshou cria uma nova espada de energia em suas mãos enquanto corre se aproximando do seu alvo e quando Moon se coloca diante dos sete pilares de sacrifício, surge a figura de um Sol negro atrás dos sete. E ocorre uma grande explosão, algo de proporções colossais que não atinge somente a Torre do Sol como todo o vilarejo, levando tudo à ruína. E em meio à tamanha destruição que a esperança chamada vida parece, de uma vez por todas, desaparecer...

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••


"Pouco me importa se me acham bonito ou feio. O que me enfurece é que falem do conceito de beleza de maneira arrogante e subestimem meu orgulho e tenacidade."



Quando a persistência para realizar sonhos não tem limites, o reconhecimento é uma das consequências que não se pode evitar:


Maior médica, maior kunoichi, melhor especialista em venenos e poções, Sannin, princessa: simplesmente Godaime Hokage - Tsunade :
 


avatar

Maicon Swords

Adm Maicon

Idade : 20 Touro
Mensagens : 1121
Membro desde : 21/01/2013
Ver perfil do usuário http://ask.fm/MaiconSenju
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: 28 - O despertar do caos Sex 11 Jul 2014, 16:14

Além da Torre do Sol, tudo o que resta agora no vilarejo são destroços. Por alguma razão, o mais alto e importante monumento da vila não sofrera danos, exceto a sua cobertura, que fora totalmente arruinada.

– O que aconteceu? – se pergunta Fubuki, ao acordar e se levantar do chão.

De pé, o garoto olha para todos os lados. Tudo o que vê, a primeiro momento, são as pedras nas quais o teto se dispersou e as estrelas do céu noturno. Logo depois, vê os sete pilares de sacrifício, com Envy e os demais tributos do ritual desacordados. Inclusive, todos os sete ainda estão com estranhas marcas em seus corpos.

– Foi o Ritual do Sol Noturno que causou isso... – fala Sesshou, se levantando ao empurrar para longe uma pedra que estava sobre seu corpo e chamando para si a atenção do mais jovem: em seus braços, desacordada, está a princesa Tsurugi. – E Moon-sama protegeu todas as pessoas do vilarejo.

Fubuki, permanecendo com seu olhar para ele por alguns instantes, olha de volta para os sete pilares. Diante deles, com o joelho esquerdo dobrado e apoiado ao chão, está Moon, com suas roupas bem danificadas e com suas palmas abertas erguidas ao céu.

– Guarda Angelical. – completa Sesshou, olhando para a distante Moon. – Ela a utilizou para proteger a todos nós.

O Ritual do Sol Noturno, desde o início, estava programado por Misuro para romper o lacre interdimensional que mantinha presos os Shadows. Porém, devido a grande energia produzida pela cerimônia, é necessário que aquele que dá início à mesma mantenha tamanho poder em estabilidade para que o desequilíbrio dela não arrase tudo. Contudo, na situação em que o arqui-inimigo de Moon estava, era incapaz de fazer algo a respeito. Como consequência, toda a energia que estava sendo formada explodiu e destruiu todo o vilarejo. Entretanto, a rainha do Palácio Estelar ativara uma de suas técnicas: Guarda Angelical.

– Estão todos bem... – pensa ela, um pouco ofegante, com um feixe de sangue escorrendo do lado esquerdo de sua cabeça, uma poça do mesmo sob seu corpo e vários ferimentos graves.

– A Guarda Angelical funciona juntamente das habilidades sensitivas do usuário. Enviando sua energia para cada pessoa viva em uma distância possível, Moon-sama se conecta com todas elas e recebe, naquele momento, todos os danos que elas deveriam receber. Desse modo, os protegidos perdem qualquer chance de se ferir ou morrer ao mesmo tempo em que toda essa ameaça é redirecionada para o utilizador. – Sesshou explica, deixando Fubuki impressionado. – É por ter alcançado um novo patamar que Moon-sama foi capaz de resistir aos danos e sobreviver.

– Ela se arriscou tanto assim por nós?! – mentaliza o Fuyutsu, bem impactado.

Moon abaixa ambos os braços. Do direito, grande quantidade de sangue flui. Do esquerdo, em menor quantidade. Seu corpo, na verdade, está extremamente danificado.

– Cuidado! – declama Yume, ao surgir com Ketsui em seus braços em correr em direção à direita de Fubuki e Sesshou.

– Yume! – exclama Fubuki, sorrindo. – Que bom que está a salvo!

– O perigo não foi eliminado. – garante a gata, assim que sua dona se aproxima o suficiente e para perto da dupla. – Várias energias negativas diferentes estão sendo emanadas dos corpos dos sete que estão presos àqueles pilares.

– Também estou sentindo. – admite Sesshou, voltando seu olhar para sua mestra Moon, ali distante e em estado preocupante.

– Por mais que a rainha do Palácio Estelar seja poderosa, ela não será capaz de nos defender de agora em diante. – afirma Stinger, ao aparecer por trás dos três, surpreendendo-os. – Vejam só como ela está.

– Não subestimem Moon-sama. – sugere Sesshou.

Fubuki nota que, apesar do estado dela, ele não parece se preocupar. Considerando isso, o garoto acaba supondo que Moon ainda tem truques na mangá para lidar com esta situação: e que Sesshou sabe bem disso.

– Pessoal... – articula Sisshin, vindo da mesma direção de Stinger.

Ele recebe os olhares enquanto caminha. E junto dele se aproximam também Rouge, Mika’il, Orfeo, Percy, Yasuko e Zack: todos eles estão sem ferimento algum, assim como os outros presentes no vilarejo que não se encontram na Torre do Sol. Esses, quando perto o suficiente, se misturam a Fubuki, Yume, Ketsui, Sesshou e Stinger.

– O maior dos perigos ainda está por vir. – alerta Ketsui, no instante que todos voltam suas atenções para Moon e os pilares.

As energias sombrias no interior dos corpos de Mei, Envy, Athem, Anya, Keiko, Bian e Aoi se elevam ainda mais. E, de repente, de cada um, são liberadas três estranhas sombras.

– A batalha ainda não acabou. – pensa Moon, suspirando e recuperando seu fôlego. – Renovação Angelical.

Incontáveis luzes cercam o corpo dela como se fossem estrelas cadentes. Tal processo ocorre por alguns segundos e, enquanto isso, todos os ferimentos – tanto os leves quanto os graves – de Moon vão sendo revertidos em uma velocidade sobrenatural. Quando a técnica cessa, ela já está totalmente recuperada.

– Usuários de Angel Gift, naturalmente, já possuem atributos comuns como força, velocidade e capacidade de recuperação superiores aos dos demais humanos. – imagina Sesshou. – Contudo, quando a situação é grave demais, ela é capaz de usar a Renovação Angelical para se curar de qualquer ferimento. Apesar disso, segundo o que já ouvi, mesmo depois de tantas batalhas, ela nunca precisou utilizar essa técnica...

Com a respiração estabilizada e o corpo em excelentes condições, Moon se coloca de pé. Suas roupas, por outro lado, praticamente extintas – restando somente tecido cobrindo os seios, a região do quadril e sua manga esquerda, pois a direita fora consumida –, deixam a prova dos danos assustadores que a mulher sofrera.

Por sua vez, Kagume Tsurugi, ainda nos braços de Sesshou, começa a abrir os olhos.

– Sesshou? – indaga ela, surpresa.

– Kagume... – corresponde ele, extremamente feliz ao ouvir a doce voz da donzela, direcionando sua face sorridente para ela.

– Tsurugi-hime!! – em coro e em mesma entonação empolgada: Zack e Orfeo.

– O que está fazendo comigo? – ela pergunta, se referindo ao fato dele estar segurando-a em seus braços.

– Eu? – ele, corando, sem saber o que dizer.

Com um salto e um rodopio no ar, ela se liberta dos braços dele. Colocando-se de costas para o Takayama, a poucos centímetros, a mulher cruza seus braços, fecha suas pálpebras, respira fundo e articula:

– Espero que não tenha tentado se aproveitar de mim enquanto eu estava indefesa...

– N-não! – nega ele, com a face ainda mais vermelha. – Eu não faria uma coisa dessas.

– O lastimável é que, logo eu, no fim das contas, caí no clichê da mocinha sendo salva por seu herói. – comenta, virando-se para ele.

Em seguida, Kagume reabre seus olhos e sorri, o que alegra Sesshou. Desse modo, ela declara:

– Ainda assim, obrigada...

– Foi a Yume quem fez tudo por você, não precisa me agradecer. – garante ele, direcionando seu olhar para a citada e, posteriormente, para a princesa outra vez. – Mas se quiser me dar um beijo, eu aceito.

– Idiota. – diz a Tsurugi, com uma expressão de desaprovação total.

Voltando-se para Yume, a mulher se manifesta de novo:

– Se foi você quem me salvou, te agradeço. Espero poder retribuir algum dia.

A dona de Ketsui, sem dizer nada, apenas exibe um sorriso gentil. Então, se voltando para Fubuki, Kagume descruza seus braços. Chamando para si a atenção dele, conta:

– Prazer, caro Fubuki Fuyutsu. Kagume Tsurugi, sou a sétima Virtude: diligência.

– Os Shadows foram libertos. – afirma Moon, direcionando sua voz para Fubuki e os outros, mas sem se virar para eles.

Todos ficam impressionados. Ao ouvirem isso, Fubuki e os demais se colocam em guarda. As sombras, saindo do corpo de Envy e dos outros, vão tomando formas. São 21 ao todo, sendo que 14 delas crescem assustadoramente, enquanto as outras sete continuam como silhuetas humanoides.

– O mundo está para acabar. – fala o único ser dentre as sombras que tem sua aparência revelada, pois os demais continuam com a mesma oculta.

Trata-se de um ser semelhante a um homem humano: seus cabelos são lisos, curtos e vermelhos, sua pele é clara, seus olhos são castanhos, sua altura é considerável e seu corpo é bem medianamente forte. Traja vestes negras e demonstra uma expressão séria e neutra.

– Não pode ser!! – pensa Moon, perplexa, como se reconhecesse o sujeito de algum lugar.

Gargalhadas, agora, podem ser ouvidas, mas não do sujeito que se apresentara entre as demais sombras. São as risadas descontroladas de Misuro Asachi que, caminhando com dificuldade devido os ferimentos do seu corpo, sai de trás do pilar onde está presa Mei Sasaki: caminha em direção ao homem desconhecido. Este, por sua vez, permanece encarando Moon sem se incomodar com a aproximação de Misuro.

– Ele ainda está vivo?! – Yume se manifesta, impressionada.

– O lacre foi quebrado e os Shadows foram libertos!! – exclama Misuro, cada vez mais perto do seu alvo. – Agora terei o poder necessário para superar você, Moon, e para ter o mundo em minhas mãos!!

Moon decide fazer algo. Não tem ideia de que ele pretende se apoderar do poder dos Shadows, mas sabe que precisa impedir isso de qualquer maneira. Contudo, quando tenta dar o primeiro passo, o sujeito que ela parece conhecer leva o braço direito para trás, cobrindo o rosto de Misuro com sua mão ­– pois ele já está próximo o suficiente para tal.

– Eu terei o poder! – grita o Asachi, sem parar de rir.

– Sua voz é irritante. – fala o homem que interrompera os passos dele.

Após tal comentário, ele libera energia com sua mão. E, dessa forma, Misuro é atacado de dentro para fora, pois ondas negativas eclodem em seu interior, destruindo seu corpo sem deixar rastros. Diante das rajadas de luz negra expelidas do arqui-inimigo de Moon, não sobra nem pó do mesmo: o Hakanai Sombrio deixa de existir.

– Inacreditável!! – pensa Fubuki, perplexo. – Ele o matou! E com tamanha facilidade?!

– Se preparem para o caos. – afirma o homem, levando seu braço de volta para frente. – Meu nome é Ômega e sou o Shadow número 21.

– Ômega? – pensa Sisshin, assistindo a tudo bem espantado.

– Shadow número 21? – imagina Rouge, desta vez.

– A Guerra Celestial começa agora. Contudo, nesta era, será impossível nos selar novamente. Além disso, humanos não são capazes de nos vencer. Em outras palavras, o fim chegou. – garante Ômega. – Aceitem o fim dos tempos e morram sem sofrimento.

Uma das sombras do local, sendo ela um Shadow, voa para o céu, indo para outro lugar bem distante daqui. Uma por uma o faz, restando somente o que se apresentara como Ômega. Ele, por sua vez, começa a levitar, mostrando que também partirá. Ao fazê-lo, se afastando pouco a pouco do chão, comenta:

– O mundo jamais será como antes.

O Shadow alça voo e, assim como seus antecessores, vai embora daqui.

– Aonde eles foram? – indaga Yasuko.

– Os Shadows não lutam juntos. Porém, cada um deles tem o poder de um Hakanai classe S e o potencial para espalhar a destruição por onde passa. – explica Kagume.

– A verdade é que eles se manifestam respeitando uma ordem. – garante Sesshou. – Alfa, Beta, Gama, Delta, Épsilon... Até Ômega, o último de todos. – E agora que eles despertaram definitivamente, devemos nos preparar ao máximo para vencer esta guerra.

– E você deve estar apto para conduzi-la o quanto antes, Fubuki. – afirma Moon, virando-se na direção do citado, chamando a atenção do mesmo.

A mulher começa a caminhar e se aproximar deles. Quando já se coloca perante o grupo, permanece encarando Fubuki firmemente, assim dizendo:

– Em todas as Guerras Celestiais, após o despertar, os Shadows levaram exatamente um ano para começarem a agir. Nesse meio tempo, você terá que ter um treinamento ainda mais árduo que seus companheiros.

– O que quer dizer com isso? – pergunta ele, arqueando sua sobrancelha esquerda.

– Estou te convidando para passar este ano treinando no Palácio Estelar. – afirma ela. – Temos uma estrutura adequada para auxiliá-lo e registro de todas as informações conhecidas sobre sua Hakanai.

Todos, principalmente Yume e o próprio Fubuki, ficam espantados com a proposta de Moon. Ignorando tal fato, ela questiona:

– Aceita?

– Saiba que é pelo bem da humanidade. – garante Sesshou, cruzando os braços e chamando para si o olhar do mais jovem. – Além disso, o Palácio Estelar não é nada mal! Pode ter certeza que você vai gostar daquele lugar.

Fubuki redireciona seu olhar para Yume como quem espera uma permissão. Ela, por sua vez, nada diz, mas sorri.

– Tudo bem, eu aceito. – corresponde ele, voltando sua atenção para Moon.

– Ótimo. – garante ela. – Quanto ao restante, devo recomendar a ida de vocês à mansão Agamenon, que em breve se tornará algo bem diferente.

– Ahn? – pergunta Yume, confusa. – Como assim?

– Quando você chegar à sua casa, entenderá melhor. – garante a mulher que, logo depois, passa a fitar Sesshou. – Sesshou, já você, acho que deveria ficar por aqui junto de Kagume. Uma vila arrasada como esta precisa de pulsos firmes e mentes hábeis para ser reerguida. Conduzam, juntos, a Vila do Sol a uma nova era em que Takayamas e Tsurugis caminharão lado a lado.

Kagume e Sesshou se entreolham, sorrindo juntos, por alguns instantes. No fundo, concordam com as palavras dela. Desse modo, Moon fala:

– Você está dispensado como meu escudeiro, Sesshou. De agora em diante, poderá assumir normalmente o seu papel como governante desta vila.

– Se é este seu desejo, cumprirei conforme pede. – afirma ele, sério.

Moon direciona seu olhar para Rouge. Ela, por sua vez, desvia o rosto. Sorrindo, a rainha do Palácio Estelar fala:

– Não precisa temer o poder que seus olhos carregam. Basta se esforçar ao máximo para dominá-los. Cada um de nós nasce com a Hakanai que deve carregar e com o poder que deve usar em nome da justiça. O que você tem é um dom e não uma maldição.

– Então vamos pegar os sete ali e sair deste lugar? – sugere Sisshin, suspirando.

Ele, Orfeo, Zack, Percy, Mika’il, Stinger e Fubuki andam até os sete pilares. Sisshin retira Mei, Orfeo retira Aoi, Zack retira Athem, Percy retira Keiko, Mika’il retira Anya, Stinger retira Bian e Fubuki retira Envy: os sete continuam desacordados, mas já não há nenhuma marca neles.

– Estão vivos, não estão? – pergunta Yasuko.

– Intactos. – garante Moon. – Minha Guarda Angelical foi usada para isso.

Dessa forma, todos eles vão caminhando juntos, acessando um corredor para se retirarem da Torre do Sol – o próprio Ritual do Sol Noturno protegeu a área, já que fora o local da cerimônia. Moon, porém, para de repente, erguendo sua face para o céu.

– Será que era ele mesmo? – pensa. – Não consegui sentir a essência dele, nem ler sua alma, mas... Aquele rosto...

A mulher abaixa sua face, voltando-a para os outros cada vez mais distantes. Suspirando fundo como quem tenta deixar de lado pensamentos conturbados, ela ora aos céus para que tudo dê certo no final. Entretanto, assim como em toda guerra, ela sabe que haverá feridos, haverá dor, haverá sofrimento. Por outro lado, foi para lutar contra o legado da angústia das guerras e das batalhas que vivera até hoje.

– Como serão as coisas de agora em diante? – pensa Fubuki, enquanto anda com todos, olhando vez ou outra, disfarçadamente, para Yume. – Eu acabei me acostumando com o ritmo de estar sempre próximo dela e...

– Fubuki-chan? – questiona ela, sorrindo para ele.

– Sim?

– Vai dar tudo certo. – garante a garota.

– É, dará sim... – mentaliza, correspondendo ao dizer dela com um sorriso também.

Com isso, todos aqui seguem o próprio rumo. Afinal, por mais que nenhuma morte – aparentemente – tenha marcado esta noite exceto a de Misuro, o prelúdio da guerra anunciado por Ômega deixa a certeza de que, de fato, o mundo não será mais o mesmo. E, quem sabe, nunca mais volte a ser...

/--/--/

Horas depois, já de manhã...

– Obrigado por virem, pessoal... – agradece Fubuki, carregando seu pequeno Star nos braços.

O local é a portaria do estádio que sediara o torneio de WWW.

– Gostamos de você, carinha! – exclama Sisshin, cruzando os braços, fechando os olhos e sorrindo. – Não poderíamos faltar!

Após o fim da guerrilha na Vila do Sol, os moradores do vilarejo se reuniriam sob a guia de Sesshou e Kagume e tudo foi esclarecido. Por ora, o fodo de todos é a restauração da vila – apesar de que Sisshin deu uma retirada estratégica por ter outros objetivos no momento.

Por outro lado, agora com Moon ao seu lado direito e Ando ao seu lado esquerdo, Fubuki se prepara para partir rumo ao Palácio Estelar e passar um ano de árduo treinamento por lá. Perante tal trio estão Envy, Sisshin, Rouge – ela, no caso, já esconde sua face com uma nova máscara –, Yuni, Mika’il, Mei, Anya, Keiko, Sakura, Eli, Lucy, Apporion, Zang, Gon e Martina.

– Mas onde está a Yume? – indaga Fubuki, voltando seu olhar para Apporion.

– Bem... – tenta disfarçar a verdade que conhece bem, revirando seus olhos. – Deve estar por aí comendo pudim.

– Sério?! – questiona o jovem, bem decepcionado, mas determinado a esconder isso. – Pensei que seria justamente ela quem mais iria querer se despedir de mim. – pensa.

– Já devemos ir. – fala Moon, direcionando seu olhar para Ando.

– Certo. – concorda o seu escudeiro, ativando suas habilidades. – Tri-Flash! – assim declama, tomando em sua mão o seu tridente do teletransporte.

– Até mais. – dizem, juntos, Envy, Sisshin, Yuni, Mei, Anya, Sakura, Eli e Lucy, despedindo-se do garoto.

– Obrigado pessoal. – corresponde, tentando sorrir. – Sei que não poderei vir visitar vocês, mas aceitarei as visitas de vocês, viu?

– É claro! – exclama Sisshin, já de olhos bem abertos. – Estaremos lá sempre pra te importunar, parceiro!

– Nos veremos mais vezes. – fala Moon. – Até breve.

Ando se prepara para ativar a habilidade de teletransporte do seu tridente. Porém, quando os três estão prestes a partir, o grito de alguém interrompe:

– Fubuki-chaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaan!!!

Todos se viram em direção ao grito. Ao longe, acenando, vem correndo Yume, acompanhada por sua felina.

– Espere por mim!

– Yume... – pensa ele, extremamente feliz.

A garota – cheia de sacolas – e sua gata se reúnem com o grupo, Sorrindo, a Invocadora fala:

– Ainda bem que cheguei a tempo.

– Para se despedir? Sim, chegou. – afirma ele, sorridente.

– Não. – nega ela, colocando sua mão direita dentro de uma das seis sacolas que carrega, retirando da mesma um pudim embalado com papel alumínio. – A tempo para ir com você.

– Ir comigo?! – ele se surpreende,

– Era esse o objetivo dela desde o início. – afirma Apporion, revirando os olhos, mas agora fazendo bico. – Não concordei com a ideia, mas quando essa menina enfia algo na cabeça, só Deus pra tirar!

– Além disso, Moon-sama concordou, não foi? – questiona Gon, segurando o riso.

– Para o meu desprazer... – fala o pai da garota, dando de ombros.

Moon sorri. E fala:

– Não se preocupe, Apporion. Há espaço mais do que suficiente para os dois no Palácio Estelar. Além disso, eu não quero separar dois amigos tão próximos.

– Tchau papai. – Yume se despede do pai, acenando com sua mão direita e se colocando ao lado direito de Fubuki.

– Nada de aprontar, viu? Pode ter certeza que vou estar sempre indo lá ver como você está. – garante o milionário, sorrindo de volta para sua filha.

– E venha com pudins. – pede a garota, com os olhos cintilantes. – Esses aqui não vão durar mais que três dias e não quero ficar abusando do Ureshi.

– Claro, claro, pode deixar... – confirma o pai.

– Tchau gente! – exclama Yume, acenando com sua mão direita, dando sua outra para Fubuki.

Todos – obviamente, com exceção de Moon, Ando, Ketsui e Fubuki – acenam de volta. A felina, por sua vez, salta para a cabeça de sua mestra para não ficar para trás.

– Ela me arrasta para cada canto... – pensa Ketsui, suspirando.

Com suas mãos ligadas, Fubuki e Yume se entreolham. A felicidade está estampada na face de ambos. E, ativando sua Tri-Flash, Ando se teletransporta junto dos dois, do cão, da gata e da rainha do Palácio Estelar. E, então, os dois “mais que amigos” se lançam à nova aventura. Afinal, juntos, Fubuki Fuyutsu e Yume Agamenon são capazes de ultrapassar todos os obstáculos... Inclusive a mais terrível das guerras... Pelo laço que os une.

•••••••••••••••••••AnimeUniverse2016••••••••••••••••••


"Pouco me importa se me acham bonito ou feio. O que me enfurece é que falem do conceito de beleza de maneira arrogante e subestimem meu orgulho e tenacidade."



Quando a persistência para realizar sonhos não tem limites, o reconhecimento é uma das consequências que não se pode evitar:


Maior médica, maior kunoichi, melhor especialista em venenos e poções, Sannin, princessa: simplesmente Godaime Hokage - Tsunade :
 


avatar

Maicon Swords

Adm Maicon

Idade : 20 Touro
Mensagens : 1121
Membro desde : 21/01/2013
Ver perfil do usuário http://ask.fm/MaiconSenju
Voltar ao Topo Ir em baixo
MensagemAssunto: Re: [Romance/Aventura/Fantasia] Hakanai


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

[Romance/Aventura/Fantasia] Hakanai

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo
Página 2 de 2Ir à página : Anterior  1, 2
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
AnimeUuniverse2016 :: Fan Area :: Fan fic :: Maicon Swords Fics-
Ir para: